terça-feira, 25 de abril de 2017

Causa verdadeira do adiamento do depoimento de Lula

Blog do Reinaldo Azevedo

Nem a decisão de prender Lula, como queria a extrema direita, nem o medinho de Sergio Moro, como queria a esquerda. Menos ainda a dificuldade de a Polícia Federal cuidar da segurança do evento. Se o depoimento do petista ao juiz for mesmo adiado, é outra coisa que está na raiz da decisão. E atende pelo nome de “prova”. Ou falta dela. Essa palavrinha de cinco letras tem muito mais poder do que outra, de nove: “convicção”. Explico tudo.

O depoimento-bomba de Léo Pinheiro diz respeito ao apartamento tríplex do Guarujá. O MPF sustenta que o imóvel pertence a Lula. O ex-presidente nega. O empreiteiro endossou a versão dos procuradores.

Pois é… Eu acho que o apartamento não pertence, a Lula.

Sites e blogs mais idiotas do que o meu também. É possível que pensem o mesmo até os eventualmente mais inteligentes, existindo. Mas e daí? Desde quando a convicção de blogueiro define culpa e inocência?

O estado de direito pede que o órgão acusador forneça a prova de que é.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.



Robinson foi pedir investimentos a Temer para o RN

O governador Robinson Faria discutiu sobre investimentos para o Rio Grande do Norte em reunião com o presidente Michel Temer.

Robinson relatou que foram discutidas operações de crédito para a realização de investimentos no estado, no sentido de fortalecer a economia, e gerar emprego e renda. “Também tratei de um apoio para ajudar no custeio e na folha de servidor. Além disso, ainda cobrei celeridade na liberação de um convênio para acabar com a fila de cirurgias de ortopedia e trauma”, ressaltou o governador Robinson Faria, destacando que ainda cuidou da liberação de recursos para garantir a continuidade das obras hídricas, dando bastante ênfase à barragem de Oiticica.

Encontro privado aconteceu em Brasília e teve participação do deputado federal Fábio Faria.



Sêo Leonildes Marcolino - uma alma generosa e boa!

Nós, apodienses, sempre nos destacamos em situações ditas vexatórias, por sermos detentores de incrível e rápida capacidade de discernimento, popularmente conhecida como capacidade de tirocínio. É um dom natural que DEUS amalgamou nos homens e mulheres da terra dos guerreiros e Caciques Itaú e Jenipapuassú, da etnia tapuias paiacus do antigo Lago Pody.

Nesse contexto, sêo Leonildes sempre se destacou como um dos antigos comerciantes da Praça de Apodi, com incrível capacidade para vencer no seu ramo comercial, como realmente venceu, após longas e árduas batalhas vividas entre preços e sobrepreços de materiais para construção.

Mesmo aparentando sisudez de homem duro, carrasco, carrancudo, sempre era flexível nos preços, sempre segurando a tabela até o último instante, para só ceder no soar do gongo, quando o cliente já se preparava para debandar rumo a outro estabelecimento comercial do ramo de construções. Seo Leonildes era um homem um tanto quanto arredio, impulsivo, arrebatador, inteligente, do tipo duro sem jamais perder a ternura.

Era contumaz em ajudar nas festas alusivas aos padroeiros da cidade, quer seja contribuindo financeiramente, quer seja envidando esforços físicos para angariar prendas para o leilão paroquial. Era uma alma imensa de generosidade e também de valentia moral, mas irradiador de tranquilidade, de estímulo, de confiança e de ânimo.

Nascido em terras da região da Areia, margem da Mãe-Lagoa de Apodi, desde cedo entregou-se aos trabalhos árduos, que ao longo da sua trajetória de vida foram constantes e seguros em produtividade. Encarnava o exato perfil do homem idealizador e incansável na labuta diária. Tinha uma ampla visão no comparativo das coisas pretéritas com as coisas atuais, dos pormenores e movimentos que o dinamismo da tal evolução exerce, como que uma força coercitiva para que o homem atual adote uma espécie de acomodação inflexível e imediata.

Diante observações infundadas de alguns clientes acerca dos altos e baixos vividos no comércio da compra e venda de materiais de construção, sempre alertava, frisando: "Os tempos são outros!. Isso refletia uma espécie de alerta para que, vez por outra, deve-se adotar uma perspectiva de administrar o seu comércio com um olho no retrovisor e outro nas paralelas das minudências do momento, afastando qualquer manifestação do ufanismo, da mentira deslavada e a propaganda descarada em forma de marketing enganoso.

Foi um homem fisicamente forte e espiritualmente superior. Em sua faina como comerciante, Sêo Leonildes protagonizou algumas cenas deveras hilária. Fui testemunha ocular de uma peleja no preço fixado para compra e venda de cano PVC ao meu prezado e distinto tio paterno Paulo de Aristides Pinto, Professor, advogado e comerciante do ramo de temperos e condimentos alimentícios.

Acompanhei o dito tio em périplo por diversas lojas de venda de materiais de construção, fazendo valer aquela antiga mania de barganhar nos preços, por menor que fosse a diferença. para menos. Após passarmos por três lojas, nos dirigimos à loja de sêo Leonildes, isso já beirando o meio dia. Fomos gentilmente recebidos, tratamento costumeiro dispensado a todos os clientes, indistintamente. Fiquei ao largo, observando a abertura do diálogo entre vendedor e comprador acerca do preço do metro de cano PVC rígido 3/4.

Lembro-me que após Sêo Leonildes informar o preço, o matreiro cliente fez a observação de que nas lojas visitadas anteriormente o preço era dez centavos a menos, por metro do cano. Aí começou uma peleja que se arrastou por longos 30 minutos, sem que seo Leonildes arredasse pé no abatimento do preço, nem muito menos o não menos teimoso cliente mudava a sua oferta de compra, sempre observando o nome do outro dono da loja, que por sinal não era apodiense, já ameaçando retornar a loja mencionada, já caminhando para a saída da loja.

Após muitos longos suspiros, sêo Leonildes dirigiu-se à sua esposa dona Moça, que era o caixa no momento, dizendo-lhe: "Moça, receba o dinheiro da compra aí feita pelo Dr. Paulo de Aristides". De outra feita, sêo Leonildes fora vítima de um assalto de um ousado meliante, como sempre praticado sob a tranquilidade do horário do meio dia.

Só sêo Leonildes e dona Moça se encontravam na loja, uma vez que os funcionários tinham saído para o almoço. Eis que de forma sorrateira, o assaltante adentrou a loja com andar calmo e aparentando certa tranquilidade, o que passou a impressão de ser apenas mais um freguês. A essa altura, sêo Leonildes se dirige para o freguês perguntando-lhe que material de construção o mesmo queria comprar, ouvindo o suposto freguês afirmar-lhe, à queima-roupa, que se tratava de um assalto, ao mesmo tempo em que punha a mão sobre a cintura, como que para mostrar que se achava armado. Impassível, sêo Leonildes exclamou: - Deixe de besteira rapaz!

Ao ouvir tal manifestação intempestiva de sêo Leonildes, eis que o bandido saca de um revólver e encosta-o na barriga de sêo Leonildes, que também ligeiramente se dirige à dona Moça, exortando-a: - Vá Moça, entregue todo o dinheiro a esse rapaz!.

Né brincadeira não! É assalto mesmo! Após esse constrangedor e inusitado incidente, o meliante saiu calmamente, sem demonstrar nenhum receio de reprimenda por parte de sêo Leonildes.

Era componente da velha guarda dos comerciantes apodienses, cerrando fileiras ao lado de sêo Valdemiro Custódio, Preto Custódio, João Custódio, Joel Câmara, Zé de Chico Pedro, sêo Dioclécio Almeida, Fernando Menezes, Zé Sidô, Raimundo Monteiro Cavalcanti, Mário Marinho da Mota, Aurino Gurgel, Chico do Canto, Chico Paizinho, Raimundo Sena e tantos outros. que contribuíram de forma relevante para o desenvolvimento da economia apodiense.

Quando sêo Leonildes se admirava com um fato que lhe despertava sua atenção, após narrá-lo, sempre exclamava, já esbaforido pelo calor insuportável: - Isso é uma coisa medonha!

Assim era o cidadão LEONILDES MARCOLINO - Homem cordial e acessível, sem rancor e sem ódios. Um gentleman à moda sertaneja.

por Marcos Pinto - advogado e escritor.

Campus Apodi convoca pais de alunos ingressantes para reunião


A parceria família-escola é fundamental para o sucesso do processo de ensino-aprendizagem e com o intuito de integrar a família ao ambiente escolar do IFRN, a Diretoria Acadêmica juntamente com a Equipe Técnico-Pedagógica está promovendo a primeira Reunião Família-Escola com os responsáveis dos alunos ingressantes nos primeiros anos dos cursos técnicos integrados.

A reunião tem o propósito de estabelecer um contato inicial entre a família e a escola, apresentar a estrutura administrativa, a organização pedagógica e as instalações físicas do Campus Apodi bem como orientar os responsáveis sobre o acompanhamento pedagógico de seus filhos durante o período de desenvolvimento acadêmico na Instituição.

A reunião ocorrerá na próxima quarta-feira, 26 de abril, às 9hs da manhã, no auditório Luiza Cantofa IFRN/Campus Apodi. Dúvidas podem ser esclarecidas através do e-mail da Equipe Técnico-Pedagógica do Campus: etep.ap@ifrn.edu.br , através do telefone (84) 4005 4101 (ramal 6419).

Contamos com a participação de todos!

Espaço Casarão: Apodi ganhará novo espaço gastronômico


A população de Apodi ganhará em breve mais uma opção gastronômica.

Vem aí o Espaço Casarão para você se surpreender com pratos especiais de comidas deliciosas – "um lugar temperado com amor!"

O novo empreendimento aposta em um ambiente requintado com um extenso cardápio e atendimento de qualidade.

Aguarde!

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

CDL envia nota de pesar pelo falecimento do senhor Leonildes Marcolino da Costa

IBGE abre processo seletivo com 24.984 vagas para Censo Agropecuário 2017

A Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) está com inscrições abertas para o Processo Seletivo voltado à contratação de profissionais temporários para a realização do Censo Agropecuário 2017.

Executado pela Fundação Getulio Vargas, a seleção visa o preenchimento de 24.984 vagas, distribuídas entre todos os Estados brasileiros, para as funções de Agente Censitário Municipal (1.272) e Agente Censitário Supervisor (4.867), ambas de Nível Médio e com duração de contrato de 7 meses; e Recenseador (18.845), de Nível Fundamental, com duração de contrato de até 5 meses.

Os profissionais contratados farão jus à remunerações de R$ 1.600,00 e 1.900,00. A jornada de trabalho para os cargos de Agente Censitário Municipal e Agente Censitário Supervisor será de oito horas diárias, enquanto a carga horária para o cargo de Recenseador será de, no mínimo, 25 horas semanais.

Os interessados devem se inscrever do dia 24 de abril ao dia 23 de maio de 2017, exclusivamente via internet, pelo site www.fgvprojetos.fgv.br. Na ocasião, os mesmos deverão preencher o requerimento de inscrição que será exibido e, em seguida, enviá-lo de acordo com as respectivas instruções. A taxa de inscrição será cobrada no valor de R$ 22,00 ou R$ 39,50.

A seleção dos concorrentes será composta de Prova Objetiva, prevista para o dia 16 de julho de 2017, no horário das 13h às 17h, sendo observado o horário oficial de Brasília – DF. Já para o cargo de Recenseador será realizado Treinamento, de caráter eliminatório e classificatório.

O Treinamento, a ser realizado pelo IBGE, terá a duração total de quatro dias, com carga horária de 8 horas diárias. Serão convocados os candidatos aprovados dentro do número de vagas, conforme a distribuição do Quadro de Vagas disponível e o resultado final da Prova Objetiva. Os locais para realização das provas serão divulgados no site www.fgvprojetos.fgv.br.

A validade do presente Processo Seletivo será de dois anos, contados a partir da data de divulgação do resultado final, conforme o edital completo já disponibilizado em nosso site para consulta.

[informe publicitário] A Luciano Ótica estará com médico oftalmologista, dia 29 de abril




segunda-feira, 24 de abril de 2017

Voto de pesar aos familiares do senhor Leonildes Marcolino

Dona Moça e o senhor Leonildes Marcolino. Foto: Leylla Carla

Dia muito difícil em Apodi.

Chega agora a notícia do falecimento em Natal do ex-presidente do Sindicato Patronal e proprietário da loja Casa dos Ferros em Apodi, Leonildes Marcolino da Costa.

Aos familiares, minhas condolências.

Que Deus dê o conforto necessário para esta hora tão difícil.

Apodi hoje vai dormir triste com o falecimento do empresário Leonildes Marcolino.

Nota do blog: sepultamento está marcado para às 16h de amanhã.

Olho vivo no dinheiro público! Sua participação faz a diferença


A Controladoria-Geral da União (CGU) desenvolve o Programa Olho Vivo no Dinheiro Público para incentivar o controle social. O objetivo é fazer com que os cidadãos, nos diversos municípios brasileiros, atuem para a melhor aplicação dos recursos públicos.

Com a iniciativa, a CGU busca estimular e prover o cidadão de instrumentos para realizar o controle do uso dos recursos públicos. Procura-se dar condições para a participação de conselheiros municipais, lideranças locais, agentes públicos municipais, professores e alunos, entre outros.

A participação do cidadão na prevenção e no combate à corrupção busca envolver a sociedade numa mudança pela educação, pelo acesso à informação e pela mobilização social.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

Além de Salários atrasados Servidores do Estado poderão cair na Malha Fina da Receita Federal por erro do Governo Robinson Faria

Do Blog de Janeayre Souto

Servidor, é urgente a correção da Declaração de Imposto de Renda!

Como se não bastasse receber os salários atrasados há exatos 15 meses, o Governo Robinson Faria, ainda produziu e distribuiu uma falsa Declaração de Rendimentos – Imposto de Renda 2017.

E por que isso se deu? Isso ocorreu por que o estado desde o mês de janeiro de 2016, vem pagando os salários dos servidores com atraso, ou seja, fora do mês, a SEARH, deveria ter disponibilizado a Declaração de Rendimentos – Imposto de Renda 2017, retratando essa realidade, e isso não aconteceu.

Como todos sabem somente os servidores ativos dos órgãos que possui arrecadação própria e os servidores ativos lotados na SEEC, recebem os seus vencimentos dentro do mês.
A Declaração de Rendimentos – Imposto de Renda 2017, que foi disponibilizada ainda no mês de março para os servidores, traz um grave erro, por que não refletiu a atual realidade do pagamento aos servidores estaduais.

Como os servidores inativos e os pensionistas dos órgãos que possuem arrecadação própria e os da SEEC, bem como os demais servidores ativos, inativos e os pensionistas, dos demais órgãos e secretarias de estado, que não receberam os seus vencimentos relativos ao mês de dezembro dentro do próprio mês de dezembro de 2016, tem que observar a nova Declaração de Rendimentos – Imposto de Renda 2017, disponibilizada pela SEARH.

Caso esses servidores ativos, inativos e os pensionistas já tenham feito a declaração do seu imposto de renda, deverão fazer a Declaração Retificadora do seu Imposto de Renda e levar em conta a nova Declaração de Rendimentos – Imposto de Renda 2017.

Mas se esses servidores ativos, inativos e os pensionistas ainda não tenham feito a sua Declaração de Imposto de Renda 2017, deverão levar em conta a nova Declaração de Rendimentos – Imposto de Renda 2017, que deverá ser disponibilizada a partir da próxima segunda-feira (24).

Vejam, além dos transtornos do atraso do pagamento dos salários dos servidores estaduais o Governo Robinson Faria, ainda induz os servidores ativos, aposentados e pensionista a sonegar a Receita Federal e consequentemente cair na malha fina da Receita Federal.

Lembrado que o prazo para se declarar ou se retificar o Imposto de Renda termina na próxima sexta-feira (28).

Governador Robinson Faria, respeite os serviços e os SERVIDORES PÚBLICOS ATIVOS, APOSENTADOS E PENSIONISTAS do nosso estado!

Reforma da Previdência vai aproximar deputados do fim da carreira política

Quem é deputado federal hoje vai ter que optar entre não se reeleger e apoiar o presidente Michel Temer e suas reformas.

Temer já deu "OK" para a reforma da Previdência do jeitinho que ela está e que a população repudia.

Portanto, o deputado que disser Sim, vai estar virando as costas para, pelo menos, 80% de seu eleitorado.

Vai estar pedindo pra sair.

Para 2018, basta conferir redes sociais, filas de banco, de caixa de supermercado, o cafezinho, a padaria, o ambiente de trabalho… para ter certeza que o eleitor está com um desejo incontrolável de derrotar quem lhe tirar direitos.

Principalmente por estar acompanhando a maquininha registradora da lava-jato somando, já em bilhões, o dinheiro roubado por empresários e políticos.

Dinheiro que poderia ter salvado a Previdência.

Principalmente por saber que grandes empresas devem muito à Previdência, mas que vai sobrar para ela – a população – a conta alta dos restos a pagar de vários governos.

Então os deputados que querem seguir a carreira política que se cuidem e tratem de sair de perto do fim.

por Thaisa Galvão

A química repetitiva do “rouba, mas faz”

O bordão “rouba, mas faz” nasceu em São Paulo, nos anos 50.

Barros: roubava (?), mas fazia (Foto: arquivo)
Os cabos eleitorais de Adhemar de Barros, do PSP, o mesmo do potiguar Café Filho (que chegou à Presidência da República como vice de Getúlio Vargas), o disseminavam como antídoto contra denúncias e ataques da oposição.

Veneno feito com veneno, antídoto lógico.

Paulo Maluf da Arena, PDS etc. fez o mesmo.

Nos dias atuais, continuamos a ver a propagação desse escárnio e muita gente esclarecida o considera normal.

Justificável, digamos.

Há poucos anos, virou bordão o “roubado é mais gostoso”, para se justificar vitória no futebol com ajuda da arbitragem.

É, insisto: o problema do brasil (minúsculo mesmo) é o brasileiro.


Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

Até Zeus duvida das lendas do Brazil

Os brasileiros inventaram a lenda de que Zeus nasceu nestas terras auriverdes. O Profeta Adalbertovsky revela, do alto das montanhas da Jaqueira: “A assessoria de imprensa da Suprema Corte Celestial informou, categoricamente, através do Anjo Gabriel, pertencente ao Ministério do Arcanjo Miguel: Please, não comprometam o nome do Santíssimo e Amantíssimo Zeus com as profanações das terras auriverdes. Zeus é uma entidade cósmica e universal".

“Naquele País chamado Brazil acontecem coisas que até Zeus duvida. A Madre Superiora ensinou às criancinhas que os brasileiros são criaturas ordeiras e pacíficas. Isto, noves fora o morticínio na guerra do Paraguai, o massacre dos jagunços e beatos em Canudos, a degola dos cangaceiros, as chacinas do dia a dia. E haja palmatória! Nosso céu tem mais estrelas, nossos bosques têm mais vida, nossos corruptos são mais gentis.

“O Brazil não é a Síria, claro. Seis anos de guerra civil naquele infelicitado país causaram uma tragédia humanitária com a morte de mais de 400 mil pessoas e cinco milhões de refugiados". No Brazil em tempos de “paz” a cada ano morrem mais de 50 mil criaturas “de susto, de bala ou vício”, e há 13 milhões de desempregados. A Síria é uma nação arruinada e o Brazil vive em convulsão social.

“Os criminosos da nossa guerra do dia a dia estão matando no Brazil tanto ou quanto os terroristas do estado islâmico na Síria e no Afeganistão”.

por Magno Martins


Bolsa Família começa a ser considerado nos EUA

Tão contestado por aqui, Bolsa Família começa a ser considerado... nos EUA

O nosso Bolsa Família é, com frequência, contestado por aqui, mas, nos EUA, de uma economia cada vez mais robotizada, cresce o interesse por políticas de renda mínima. Um dos entusiastas da proposta é o ex-ministro do Trabalho de Clinton, Robert Reich.

Aliás, a preocupação por lá com a falta de empregos é tão grande que, recentemente, até o bilionário Bill Gates sugeriu que empresas que usem robôs paguem mais impostos.

O Globo - Coluna de Anselmo Gois

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

Resultado final do processo seletivo da Prefeitura do Apodi, acontecerá dia 28 de abril

O Blog esclarece que resultado parcial com os nomes dos aprovados no processo seletivo da Prefeitura Municipal estava previsto pra ser divulgado hoje (24) de abril no Diário Oficial da FEMURN e na mídia oficial da prefeitura (blogs e redes sociais).

O processo seletivo se refere a contratação de 129 profissionais temporários, possibilitando serem pleiteadas por profissionais com formação em nível médio, técnico ou superior.

Já a divulgação dos nomes dos candidatos aprovados no processo seletivo e a homologação do resultado final acontecerão na próxima sexta-feira, dia 28 de abril, no Diário Oficial e na mídia da Prefeitura.

Com informações do blog da PMA

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.


Nove estratégias para melhorar a Segurança Pública

A conjuntura é terrível: o crime organizado na ofensiva, as Polícias sucateadas, o Judiciário desconectado da realidade da Guerra Civil em andamento e o Sistema Prisional  repleto de problemas. O que se pode fazer, a nível estratégico, para uma melhoria imediata da Segurança Pública?

Erik, O Caçador
1 - O Governo deve perceber a Insegurança Pública como um nó estrangulando vários aspectos da economia, como o turismo, comércio e transporte, entre outros.

É o caso de contar a Segurança Pública como valor agregado a gestão econômica, de forma a enfocar o setor como "investimento" e não como "gasto". Essa diferença de ângulo terá o efeito de estancar o sucateamento das polícias e vincular o crescimento econômico ao fortalecimento das Forças de Segurança;

2 - Só pode haver eficiência na macro gestão da Segurança Pública se houver união de esforços entre as Polícias, o Ministério Público, os Juizados e o Sistema Prisional.

Se cada uma dessas instituições jogar em times diferentes, teremos exatamente o quadro atual. É fundamental um entrosamento e metas estratégicas a serem atingidas em conjunto, para equilibrar a Sociedade;

3 - É importante que o Sistema de Justiça e Segurança Pública, como um todo, se volte para o fim da impunidade e, não, para as garantias e benesses legais dos criminosos. A Punição rigorosa desestimula o crime, enquanto as indulgências criam um efeito de "crime que compensa";

4 - É preciso que haja uma reflexão, principalmente por parte do Judiciário, sobre a grande mudança operada nos perfis criminais pelo advento das Facções Criminosas. Um apenado de bom comportamento e detido por um pequeno delito, quando solto, será obrigado a praticar crimes para pagar a mensalidade de sua Facção Criminosa, bem como obedecer os "salves" determinando assassinatos, desordens públicas e ataques a Forças de Segurança e Justiça, sob pena de morte.

A compreensão de que as Organizações Criminosas Prisionais são, na verdade, Forças Armadas Insurgentes em Guerra declarada certamente dará outra luz na aplicação das sentenças e analise dos benefícios;

5 - É necessário aceitar a realidade de que nosso Sistema Prisional não ressocializa. Sua serventia é punir e apartar da sociedade o criminoso - e para isso deve ser usado com esmero!

A Utopia da ressocialização está servindo, na prática, para afrouxar o Sistema Prisional, dando brechas para o crescimento das Facções Criminosas;

6 - As Facções Criminosas são narcoguerrilhas urbanas, que controlam de dentro dos presídios o andamento da destruição do Estado de Direito - e assim devem ser encaradas!

Sua destruição não pode receber baixa prioridade, nem tampouco ser deixada entregue a uma burocracia de repartições públicas. É preciso lutar a Guerra como Guerra, pois a ausência dessa atitude está sendo a derrota do Estado Democrático de Direito;

7 - Urge a criação de um sistema de meritocracia e recompensas nas Forças de Segurança Pública. Os critérios de "antiguidade" e " peixada" não são levados a sério em nenhum empreendimento que prospera.

O trabalho eficiente deve ser valorizado e estimulado, tendo a sua frente as pessoas capazes de produzir os resultados. Por esse critério, se extingue a tradição das "Operações Cenográficas" e Programas de Governo inócuos - que só se perpetuam por que a ineficiência é aceita como padrão normal;

8- É fundamental que o policial no front tenha retaguarda jurídica e seja mais beneficiado em sua carreira profissional que o colega administrativo: exatamente o contrário do que acontece hoje!

Como teremos eficiência no combate a criminosos cada vez mais influentes, bem armados e perigosos, se a "sabedoria interna" dos indivíduos nas instituições policiais aponta para se esquivar do confronto?;

9- A Sociedade, inclusive com uso dos meios de comunicação e do Sistema Educacional, deve ser engajada no combate ao crime e ao vício. As áreas dominadas pelo tráfico devem ser saneadas com participação ativa dos moradores locais, para estiolar a principal fonte de poder e renda das Facções Criminosas.

A questão da Segurança Pública, ou melhor, dizendo da Guerra Civil em andamento, deve ter a mais alta prioridade como causa social. Desconectar a população das entidades governamentais é deixá-la à mercê do domínio de outras forças - como está acontecendo, de fato.

Erick Guerra, O Caçador

[informe publicitário] Nova coleção Outono/Inverno San Lorenzo!

Nova coleção Outono/Inverno San Lorenzo!
A nova Coleção Outono/Inverno veio com novas propostas e muito estilo!

domingo, 23 de abril de 2017

ApoDiário – o melhor conteúdo pra você!

Agradeço a todos vocês pela leitura diária ao Blog ApoDiário.

A sua visita a este espaço é de grande importância para continuarmos com esse propósito, que é de informar os assuntos seja ele: local, estadual ou nacional.

Blogueiro não é Jornalista. Mesmo assim, procuro abordar informações sérias, com lisura para nossos web leitores.

Prefiro qualidade à quantidade.

Mas, vamos aos números:

Na última sexta-feira, 21, a nossa página chegou a 13.202 visualizações.

Ontem, 22, foram 20.686 acessos e poderia ter sido mais se não tivesse faltado energia.


Agradeço de coração a você que visita diariamente. Agradeço aqueles que não gostam, mas também leem o meu, seu, nosso ApoDiário!

A você que curte, compartilha e comenta nossos post’s. E principalmente a vocês que são parceiros e acreditam em nosso trabalho.

Muito, obrigado!

Jânio Duarte

Temer acha a corrupção "triste", mas não faz nada

Blog do Josias de Souza

De duas, uma: ou Temer morrerá de tédio ou acabará gritando diante do espelho: “Fora, Temer”.

Carlos Drummond de Andrade escolheu como epígrafe do livro Claro Enigma um verso de Paul Valéry: “Les événements m’ennuient”. Significa: os acontecimentos me entediam. Ou me chateiam, numa tradução livre. Michel Temer poderia adotar o mesmo verso como lema de sua gestão. Mais do que revolta, o comportamento do presidente diante da crise moral começa a provocar uma onda de tédio.

Em entrevista à espanhola TVE, Temer concordou com o entrevistador quando ele disse que é triste ter dezenas de políticos acusados de corrupção no Brasil. “Sim, me parece triste, não posso falar outra coisa”, aquiesceu o entrevistado, antes de deixar claro que sua tristeza não tem a menor serventia: “Em relação a essas investigações, temos que esperar que o Poder Judiciário condene ou absolva as pessoas.”

Dois espetáculos não cabem no mesmo palco. Ou no mesmo governo. Dividido entre uma encenação e outra, a plateia não dá atenção a nenhuma das duas. Temer anuncia que está em cartaz a novela das reformas. Mas a hecatombe da Odebrecht faz piscar outra palavra no letreiro: c-o-r-r-u-p-ç-ã-o. A estratégia de Temer é clara: simular desgosto com a podridão e tentar arranca as reformas do Congresso apodrecido.

Noutra entrevista, dessa vez à agência de notícias Efe, Temer reiterou que deseja descer ao verbete da enciclopédia como o presidente que ''reformulou o país''.  Vaticinou: ''A melhor marca do meu governo, será colocar o país nos trilhos.” Bocejos! O presidente parece dar de barato que, na disputa por um lugar no cartaz, o vocábulo “reformas” prevalecerá sobre “corrupção”. Será?

Fernando Henrique Cardoso gosta de dizer que, sob atmosfera caótica como a atual, o Brasil costuma avançar. De fato, a crise atenuou as resistências ideológicas às reformas. As corporações ainda brigam pela preservação de privilégios. Mas estão meio zonzas. Amedrontado, o Congresso talvez se mexa.

Supondo-se que Temer consiga aprovar algum tipo de reforma trabalhista e previdenciária, os efeitos das mudanças serão avaliados mais adiante. A imagem do seu governo, porém, é um problema urgente. Com a popularidade roçando o chão, Temer associa sua agonizante figura a uma tríade de símbolos tóxicos: cumplicidade, suspeição e acobertamento.

Acomodado por delatores no centro de cenas nas quais foram negociadas verbas eleitorais espúrias e propinas milionárias, Temer só não é investigado porque a Procuradoria-Geral acha que ele dispõe de imunidade temporária enquanto estiver na cadeira de presidente. Contra esse pano de fundo enodoado, o presidente passa a sensação de que não dispõe de moral para agir. Daí, por exemplo, a presença de ministros suspeitos no governo.

Quando escuta Temer dizer que fica “triste” com a suspeita de roubalheira que recai sobre tantos políticos, a plateia boceja de tédio. As manifestações do presidente dão sono antes de irritar. Confrontadas com os avanços da Lava Jato, suas palavras mostram que, no Brasil da Lava jato, o pesadelo tornou-se menos penoso do que o despertar.

Em meio aos dois espetáculos que estão em cartaz, Temer se divide. Do ponto de vista econômico, a aura do presidente pertence à modernização. Do ponto de vista político, Temer se esforça para simbolizar o que há de mais anacrônico. Acossado pela hecatombe moral, Temer reage à moda do avestruz: enfia a cabeça na sua pseudo-tristeza. De duas, uma: ou Temer morrerá de tédio ou acabará gritando diante do espelho: “Fora, Temer”.

Previdência: a piada de FHC a Michel Temer

A Previdência no Brasil é sempre motivo para boas risadas.

Usada e abusada ao bel prazer da desacreditada classe política.

De Fernando Henrique Cardoso a Michel Temer, uma piada pronta e acabada.

Da coluna Radar, na Veja na última sexta feira (21):

Temer x FHC
Em seu último livro, Fernando Henrique Cardoso diz que a reforma da Previdência de 1996 foi desfigurada pelo relator do projeto, o então deputado Michel Temer. O atual presidente rebate: “Ele pedia para aprovarmos o que fosse, pois o importante era o simbolismo”.

Que alguma coisa deve ser feita no setor, disso o Blog não tem dúvida.

Que tal quitar a conta com os bilhões roubados pelos mesmos atores das sucessivas piadas?

Ou com o que devem à tal Previdência, as mesmas empresas que ajudaram a enforcar e esquartejar o Brasil?

Por que o povo tem que pagar o pato?


A excelência posta em xeque

A excelência da Receita Federal do país está em xeque.

Eficaz para pegar barnabés e lisos na malha fina, não viu bilhões passarem pelo dutos da Odebrecht.

Incrível!

por Carlos Santos

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

[informe publicitário] Açaí Apodi – Sorveteria e Sanduicheria


Você que procura lanches em Apodi: temos uma ótima opção para lanches rápidos, sanduíches e pratos a la carte. Agora com muito mais novidades pra você e sua família!

Confira as novidades:
  • Sundae gotas de chocolate;
  • Milk Shake 300ml e 600ml;
  • Vaca preta;
  • Açaí com chantilly na taça;
  • Açaí salada de frutas na taça;
  • Guaraçaí.
Trabalhamos também com entrega imediata. Você pede, nós entregamos! Ligue (84) 99927-1906 / 9142-2458. Aceitamos ainda cartões de crédito Visa e Mastecard.

sábado, 22 de abril de 2017

Apodi vivencia Semana Municipal de Incentivo à Leitura

Encerramento da I Semana Municipal de Leitura aconteceu nessa sexta-feira (21) com cortejo literário pelas ruas da cidade

A Secretaria de Educação e Cultura de Apodi realizou durante toda semana: a I Semana Municipal de Leitura.

Com o tema “Leitura na Praça: Compartilhando experiências” o evento aconteceu de 17 a 21 deste mês, na Praça Dom José Freire e as apresentações das escolas públicas e privadas aconteceram no adro da Matriz.


“Encerramos a nossa I Semana Municipal de Leitura em grande estilo. Ontem, o nosso cortejo reuniu mais de 500 pessoas e envolveu todas as escolas do nosso Apodi”, comentou Alan Silveira.

O projeto teve como objetivo incentivar o desejo pela leitura, tanto em crianças quanto em adultos de nossa cidade.

Devido ao grande sucesso do evento literário, o prefeito já confirmou a segunda edição.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

Lava Jato ainda não chegou a 100% no RN

As investigações da Lava-Jato ainda não chegaram 100% no Rio Grande do Norte.

A casa vai pegar fogo quando iniciarem as investigações das construções da Arena das Dunas e do terminal de passageiros do Aeroporto Aluízio Alves em São Gonçalo do Amarante.

Segundo uma fonte do Blog do Primo, a bomba ainda não estourou pelo fato do MPF do Rio Grande do Norte manter-se pachorrento na apuração dos casos.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.


A triste sorte de Umarizal/RN

Por Erick, O Caçador

Trabalhei como policial em Umarizal, cidade de 11.000 habitantes, entre 2014 e 2015. Quando cheguei, a cidade era a mais violenta do Estado do Rio Grande do Norte, conhecida em rede nacional de televisão como foco de pistolagem e Novo Cangaço. Na minha última noite a serviço em Umarizal, conversei com várias famílias tranqüilas e felizes, sentadas nas calçadas de suas casas - era "A PAZ DE UMARIZAL" - que saiu da lista das mais violentas estatisticamente, com grande satisfação da sensação de Segurança Pública.

Erick, O Caçador
O que aconteceu entre uma data e outra, foi uma epopéia (talvez um dia escreva um livro sobre o assunto) em que não faltou sangue, suor e lágrimas. Foi um ano em que quase não dormi e em que entrei de cabeça na Guerra contra o Crime e seus sustentáculos políticos. Também bati de frente com empresários inescrupulosos de eventos, playboys do pó e paredões de som, bem como suposta "gente de bem" que acoitava bandidos do próprio sangue. Sobre o comportamento de certos Policiais com quem trabalhei ... Dá outra novela da Globo. Coisas do Alto Oeste, digo para mim agora, que sou veterano. O povo e a terra, aprendi a amar; Da covardia, repugno.

Quando fui transferido, a fama de Umarizal era de cidade em que a Segurança Pública tinha dado certo e, pessoalmente, havia eu ganhado o apodo, que acolhi como um título honorífico dado pela população, de "O Caçador". Dali fui ao Seridó, em Currais Novos, onde me envolvi em outra página gloriosa de bom momento na Segurança Pública nesse Estado, Graças a Deus. Elevo meus pensamentos para a bela Currais, da qual tenho grata recordação.

Em pouco tempo após chegar em Currais Novos, tive notícias do reinício do clamor popular por Segurança Pública na Cidade de Umarizal, incluindo um movimento nas redes sociais pedindo meu retorno (movimento "Volta Caçador") e diversas passeatas pela cidade, em mobilizações populares históricas na Região. Por essa época, alguns "colegas policiais" orquestraram uma enciumada e contraproducente campanha de difamação da minha pessoa, o que lhes trouxe a desconfiança da população em peso - e não foi bom para o serviço. De lá para cá, assaltos, arrombamentos assassinatos à luz do dia e da noite (no centro da cidade), lei do silêncio, invasões da cidade por quadrilhas de estouro de bancos, retorno do coito interestadual de criminosos na região, povo aterrorizado trancafiado em casa e fuga de policiais do serviço na cidade são o cotidiano. Umarizal é faroeste de novo, infelizmente. E também é óbvio que "alguém" ganha com a bagunça... Pois há uma conhecida "Operação Abafa" a nível local (tipo: pessoas normais tem medo de falar que tem medo, pois podem sofrer retaliações de certas "pessoas de bem", se é que dá para entender).

Na data em que escrevo, o Alto Oeste inteiro clama por Segurança Pública e há mobilização inclusive das classes políticas locais em torno do tema ( uma raridade). Alto Sertão abandonado à míngua de ações eficazes do Governo do Estado e repleto de lideranças políticas locais mafiadas. Deslei. A Sociedade sofre. Algo positivo será feito, efetivamente? Só Deus sabe!

E Umarizal, pobre Umarizal - de tanta gente boa - a minha Gavião, de tão triste sorte, clama por sua triste sina, sob o troar de tiros, a fanfarronice desculposa de frouxos, a ousadia de fascínoras e as orações dos desvalidos.

Nunca fui chamado pelo Escalão Superior da Segurança Pública para dizer como foi possível a "PAZ DE UMARIZAL", exemplo, ou modelo, de trabalho que pode ser reproduzido para outras cidades e, certamente reaplicado na própria Princesa do Alto Oeste, por outros policiais dispostos e corajosos. Coisas da Segurança Pública, digo para mim mesmo, agora que estou "passado na casca do alho", como fala o povão. Em Currais Novos, cidade quatro vezes maior, semelhante estratégia deu certo...

O que tenho a dizer, enfaticamente, é que há solução. Vi e vivi isso, não posso depor o contrário. Há milhares de testemunhas.

Mas... Como na hierarquia da Segurança Pública sou um simples Agente de Polícia Civil, da Classe mais baixa e sem condições objetivas de oferecer à população a quem sirvo as soluções que merece, continuo lutando na Guerra Civil Imunda, no lugar onde estou agora - e, a ti, Umarizal vão minhas orações.

Fiquem com DEUS!

Erick Guerra, O Caçador

Veja “Raio X” com “Tudo sobre a delação da Odebrecht”

O portal G1 colocou no ar um documento expressivo em relação à Operação Lava Jato.

Abriu página especial com “Raio X” do caso. “Tudo sobre a Delação da Odebrecht” é o título do material especial que tem permanente atualização para o internauta acompanhar a apuração judicial.


Os políticos citados, apelidos, os pontos-chave das delações, os inquéritos e as petições, os vídeos e perfil da Construtora Norberto Odebrecht da empresa estão expostos.

No caso do Rio Grande do Norte, é possível colher todas as minudências dos nomes citados até aqui na lista do ministro-relator dessa demanda no âmbito do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Edson Fachin:

Robinson Faria (PSD) – AQUI;
José Agripino (DEM) – AQUI;
Garibaldi Filho (PMDB) – AQUI;
Felipe Maia (DEM) – AQUI;
Fábio Faria (PSD) – AQUI;
Rosalba Ciarlini (PP) – AQUI;
Wilma de Faria (PTdoB) – AQUI;
Henrique Alves (PMDB) – AQUI;
Iberê Ferreira (PSB, já falecido) – AQUI.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.