terça-feira, 11 de abril de 2017

Vigilante do IFRN de Apodi é morto; oitavo assassinato no ano


Um vigilante do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), na cidade de Apodi, no Oeste potiguar, foi morto a tiros no início da manhã desta terça-feira (11).

Segundo a Polícia Militar, Cabral Neto havia saído do trabalho e estava chegando em casa quando foi baleado. O corpo ficou na calçada.

Ainda segundo a PM, testemunhas que estavam em um estabelecimento próximo no momento do crime disseram que os disparos partiram de um homem que se aproximou do vigilante em uma motocicleta.

Apodi registrou o 8º assassinato do ano. A autoria e a motivação do crime ainda estão sendo investigadas pela Polícia.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

2 comentários:

Marcos Pinto disse...


Pela minha experiência de Ex-Delegado de Polícia no estado do Tocantins está claro que trata-se de uma execução. Os seis tiros são indubitaveis para a tese. Atentai bem Delegado de Polícia minha amada terra Apodi.

Marcos pinto disse...

Como Ex-Delegado de Polícia Civil no estado do Tocantins, não tenho dúvidas de que esse covarde assassinato foi obra de execução e não latrocínio. Seis tiros são prova concreta de que a covarde e cruel empreitada fora cumprida. Por isso que não me canso de dizer que bandido bom é bandido morto e enterrado em pé para não ocupar espaço. Menor também é bandido e como tal deve ser visto. No dia em que surgir um MÃO BRANCA em Apodi esses bandidos de menor idade vão todos para a cidade de pés juntos. À tradicional e pacata família CABRAL e PAULINO envio meu profundo sentimento de pesar.