segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Semarh inicia mobilização para renovar membros do Comitê do rio Apodi

O Governo do Estado através da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) realiza, amanhã (22), quarta-feira (23) e quinta-feira (24), nos municípios de Pau dos Ferros, Apodi e Mossoró, respectivamente, os Encontros Regionais de mobilização para a primeira renovação dos membros do Comitê da Bacia Hidrográfica do rio Apodi (CBH Apodi-Mossoró).

Esses encontros têm o objetivo de informar à sociedade dos 54 municípios que compõe a bacia, sobre a importância do Comitê na gestão de recursos hídricos, quem pode participar do colegiado e como se dará o processo de escolha dos novos membros. Em cada cidade, os eventos acontecerão a partir das 9h, no Campus da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

A comissão eleitoral para o processo de renovação é formada por membros da Semarh e do Instituto de Gestão de Águas do RN (Igarn). O regulamento para cadastramento, eleição e todos os procedimentos necessários estão descritos nas deliberações nº1, nº2 e nº3 de 2017, disponível no Blog do Comitê http://cbhdorioapodimossoro.blogspot.com.br/. O regimento interno do colegiado está disponível nos sites da Semarh e do Igarn.

Participam do Comitê e podem concorrer a uma vaga os municípios que integram as bacias, representantes de entidades da Sociedade Civil organizada e Órgãos do Estado com sede e/ou atuação na bacia, que exerçam atividades relacionadas ao meio ambiente e recursos hídricos e representantes dos seguimentos de usuários.

O CBH Apodi-Mossoró foi Criado por Decreto Governamental Nº 21.881, de 10/09/2010 e foi instalado em 21/02/2013. O Atual presidente e o professor Ramiro Valera Camacho, representante da Uern. A Semarh exerce a função de secretaria executiva e apoia seu funcionamento.

O que é uma Bacia Hidrográfica?

Consiste na área de drenagem que capta e transporta as águas das chuvas para um determinado corpo hídrico, desde um riacho ou pequeno açude, até as bacias dos grandes rios.

O que é um Comitê de Bacia?

É um órgão colegiado responsável por tomada de decisões e estabelecimento de normas. O comitê tem caráter consultivo e emite pareceres. Seu objetivo principal é gerenciar águas na bacia onde atua.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.


Por que Apodi não consegue gerar empregos?

O município de Apodi não consegue atrair industriais, por quê?

Vista área do município de Apodi - RN
O mercado de trabalho de hoje busca pessoas empreendedoras, que tomem decisões, dediquem seu tempo e esforço para alcançar suas metas, e ainda assumam riscos.

Atualmente, o empreendedorismo é visto como uma qualidade dinâmica, que almeja aumentar a riqueza. Um bom empreendedor acredita que suas realizações dependam dele mesmo e não fica à mercê de forças externas, sobre as quais não tem controle. Mas não é ele quem coloca a "mão na massa". Seu papel é criar e delegar responsabilidades a equipes, pois consegue controlar a si mesmo e ainda influenciar o grupo, para atingir seus objetivos.

Não é a toa que, a cada eleição que passa, fala-se mais da necessidade de se ter prefeitos empreendedores. Monta-se a equipe, assume riscos e toma decisões que podem – ou não – gerar bons resultados. Mas assumir o risco, pois sabemos que o sucesso não ocorre sem alguma dose de incerteza.

O prefeito empreendedor, quando se depara com um problema, toma a iniciativa, que nada mais é do que a capacidade de a pessoa agir, quando necessário.

Não há contradições nem diferenças entre os objetivos dos prefeitos e os dos empresários empreendedores. Aliás, o verbo empreender vem do latim imprehendo ou impraehendo, que significa "tentar executar uma tarefa".

Um bom gestor público procura executar tarefas. E, como o empresário, o prefeito também deve buscar aumentar as receitas do município para, dessa maneira, poder realizar mais investimentos na cidade.

Porém, diferentemente das empresas privadas, não é possível criar um novo produto ou serviço e cobrar por isso, para aumentar a receita. A solução é arrecadar mais impostos, mas sem aumentar o ônus sobre os contribuintes, que já sofrem com a cascata de tributos públicos existentes.

A solução, então, é trazer novas empresas para o município, o que também requer alguns cuidados.

Entra prefeito, sai prefeito e Apodi permanece na mesma.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

[informe publicitário] Dia dos Pais é na Luciano Ótica

Oportunidade: Prefeitura do Apodi abre inscrições para Processo Seletivo da Banda de Música

As inscrições ocorrerão somente nesta segunda-feira (21) e terça-feira (22), somente pela manhã, na Secretaria de Administração e Planejamento da Prefeitura (no antigo prédio da Casa Oeste). Poderão se inscrever adultos ou adolescentes com conhecimento básico em música.

Faça já sua inscrição! É uma bolsa no valor de R$ 400,00 reais mês, para 8 horas semanais de trabalho.

Aproveite essa oportunidade!

I Roda de Estudos da Lei Brasileira de Inclusão será no dia 23 de agosto em Apodi

O Tema abordado “Do Direito ao Transporte e à Mobilidade na Perspectiva da Lei Brasileira de Inclusão”.

Mais do que representar progresso no trabalho de inclusão social, a LBI em Apodi promoverá a I Roda de Estudos. Com o tema: do direito ao transporte e à mobilidade na perspectiva da Lei Brasileira de Inclusão.

A Diretoria de Políticas e Ações Inclusiva da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (DAIN/UERN) realiza na próxima quarta feira, dia 23, às 14h, no auditório do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Apodi, a I Roda de Estudos – Lei Brasileira de Inclusão (LBI), Lei nº 13.146, de 06 de julho de 2015.

A LBI é destinada a assegurar e a promover, em condições de igualdade, o exercício dos direitos e das liberdades fundamentais por pessoa com deficiência, visando à sua inclusão social e cidadania.

“A Lei Brasileira de Inclusão tem como base a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, ratificados pelo Congresso Nacional por meio do Decreto Legislativo nº 186, de 9 de julho de 2008 e se constitui em um grande avanço para o  cumprimento da efetivação dos direitos das pessoas com deficiência”, explica a presidenta da Associação de Pessoas com Deficiência de Apodi - APDA, Nêmora Martins.

“O nosso objetivo é de estudar, discutir, refletir o que institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência para a soma de esforços com vistas à promoção de ações que consolidem a condição de igualdade, o exercício dos direitos e das liberdades fundamentais por pessoa com deficiência, visando à sua inclusão social e cidadania”, destaca Nêmora.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

domingo, 20 de agosto de 2017

Financiadores de campanha: dívida bilionária à União

Conheça os parlamentares e financiadores de campanhas que devem bilhões à União.

Do site Custa Brasil

Está em curso uma manobra política no Congresso Nacional que pode eliminar encargos, juros e multas de grandes devedores da União. Entre os beneficiados estão deputados, senadores e financiadores de campanhas. O cidadão precisa tomar consciência de que esse é o mesmo grupo político e de poder econômico que defende mais aumentos de impostos contra os pobres e a classe média, além da eliminação de direitos trabalhistas e previdenciários.

As listagens com os nomes de parlamentares e doadores em débito com a União foram fornecidas pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, através da Coordenação-Geral de Estratégias de Recuperação de Crédito. São dados públicos, que todo brasileiro tem o direito de saber, de acordo com a Lei de Acesso à Informação.

Clique em cada título abaixo para visualizar a lista correspondente:


Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

Previdência: perda de R$ 56 bilhões ao ano com fraudes

O Globo

O Brasil é um país em que ricos fingem ser pobres, presidiários reconhecem a paternidade de filhos de mulheres que nunca viram, crianças recebem licença-maternidade, bebês indígenas são adotados e esquecidos em suas tribos, homens assassinam esposas fictícias e ciganos mudam de identidade como trocam de cidade. O Brasil é um país que paga por tudo isso. E a conta imposta por tanta “criatividade” à Previdência Social é alta. Uma fatura maior que o governo supunha: pode chegar a R$ 56 bilhões por ano. Ao cruzar dados de uma força-tarefa — formada por Secretaria de Previdência, Ministério Público Federal (MPF), Polícia Federal e os ministérios do Trabalho e do Desenvolvimento Social — e pedir uma análise de especialistas, o Tribunal de Contas da União (TCU) chegou à conclusão de que a “percepção de irregularidades” é que um, em cada dez benefícios, é pago com erros ou por fraude.

Com um rombo recorde previsto para este ano, a Previdência é considerada um empecilho para o Brasil voltar a crescer. Em 2017, devem faltar R$ 185,8 bilhões para fechar a conta. Sem fraudes e erros, esse déficit poderia ser 30% menor. No entanto, a fiscalização, apesar dos avanços obtidos nos últimos anos, ainda está bem longe de conseguir impedir tudo o que desfalca o sistema de aposentadorias e benefícios assistenciais do país.

Essas fraudes e erros ocorrem no momento em que a sociedade se confronta com o dilema de reformar a Previdência, ou começar a cortar despesas em áreas essenciais. Tudo porque falta dinheiro. Mas foram as contribuições pagas pelos brasileiros que bancaram a luxuosa jornada de uma família de ciganos pelo país. O ponto de partida foi uma das áreas mais pobres do Brasil: o Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. De cidadezinha em cidadezinha, eles requisitaram uma coleção de certidões de nascimento tardias. Com elas, conseguiram vários benefícios, entre eles, aposentadorias rurais. A pobreza dos lugares por onde o grupo passou contrastava com as caminhonetes de luxo usadas para trilhar o caminho. Foram presos em Sergipe. Os 11 parentes foram condenados por estelionato contra a Previdência.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

[informe publicitário] Promoção no Açaí Apodi, Sorveteria e Sanduicheria!

Êba! Promoção na Açaí Apodi, Sorveteria e Sanduicheria.

A promoção continua no Açaí Apodi para os seguintes produtos.

Brotinho no prato R$ 9,99 
Açaí a partir de R$ 4,99
Tapioca recheada R$ 3,99
Milk Shaike (morango ou chocolate) R$ 5,99

Aproveitem!

Peça já seu pedido através do telefone (84) 9927 1906 ou WhatsApp 9930 2081.

Europa ataca crimes no Brasil. E o terrorismo lá?

Mídia internacional ataca criminalidade do Brasil, mas não contém terrorismo. Nós sabemos onde acontece nossa violência, enquanto Europa é surpreendida.

Jornal do Brasil

É claro e notório que o mundo está vivendo uma guerra generalizada, mas no Brasil sabemos onde acontecem nossos ataques. 

A imprensa internacional publica diariamente notícias sobre a violência no Brasil, mas não enxerga suas próprias falhas.

No Brasil, as regiões mais pobres sofrem com a criminalidade crescente, balas perdidas, tiroteios entre gangues de drogas e roubos, enquanto na Europa não se sabe até onde atua o terrorismo. 

O Estado Islâmico avança e surpreende com carros, armas e bombas de topo tipo em vias públicas e pontos turísticos, matando não só os cidadãos daquele país, mas também turistas do mundo todo.

Aqui sabemos quem são e até onde estão os criminosos da nossa sociedade, enquanto na Europa o terrorismo se esconde dos mais poderosos órgãos internacionais de segurança, surgindo em lugares inusitados.

As autoridades falam para não se curvar à cultura do medo, resistir e permanecer livremente pelas ruas, mas eles próprios vivem cercados pelos meios mais eficientes de segurança física e tecnológica.

E agora?

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

sábado, 19 de agosto de 2017

RN tem 11 pessoas assassinadas e oito baleadas em menos de 24 horas

O Rio Grande do Norte teve 11 pessoas assassinadas em menos de 24 horas, entre a sexta-feira (18) e o final da manhã deste sábado (19).

Foram quatro pessoas mortas em Natal, duas em Janduís, três em Rio do Fogo, uma em Umarizal e outra aqui em Apodi.

Em Natal, oito pessoas ainda foram baleadas em um atentado a um bar na Zona Norte da capital.

Martins também registrou homicídio hoje à tarde.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

“Reforma” que não reforma

Impressionante como a péssima situação fiscal segue em perigoso processo de deterioração. Impressionante como as medidas anunciadas em Brasília a título de emendar as contas públicas não passam de peça de ficção.

Basta passear pelo noticiário de corrupção, dar uma olhada nas operações Brasil afora da incansável Polícia Federal, para perceber que o alegado déficit provém de um poço de ladrões.

Estimativa de especialista da Fundação Getúlio Vargas sobre o tamanho da sonegação relativa só às apostas do jogo do bicho – na companhia, agora, das apostas de futebol: R$ 30 bilhões. Está no jornal O Globo de hoje. Pra não falar da crucial Lava Jato. E a gente continua a assistir a um bla bla bla do Planalto que dá vontade de chorar. É previdência isso, é custeio aquilo, é frustração de receita etc etc etc.

Cadê as medidas contra corrupção?

Bem, pessoal pedindo o link do vídeo que a jornalista Lillian Witte Fibe fez há 10 dias lá na TV da revista Veja. Incrível como tudo se agravou de lá pra cá. A única coisa que está superada – por ora – é a infeliz ameaça do presidente da República de aumentar imposto. O que, ainda uma vez, só prova que a eterna vigilância é o instrumento que nos resta. Ele só recuou porque viu, através das redes sociais, o tamanho do absurdo que propunha.

Estou bem curioso pra ver como vai trabalhar a nova procuradora-geral da República a partir do mês que vem. Torço para que ela me surpreenda positivamente. Porque, se dependermos do que sai dos poderes Executivo e Legislativo, o País não melhora. Não muda. Só regride.

As operações contra corrupção destampam, finalmente, a caixa preta de um câncer que consome as finanças nacionais há décadas. Por mais óbvio e repetitivo que isso seja, não podemos, não devemos abrir mão delas.

Abraço, e segue o link:


Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.


Viaturas da polícia percorrem mais de 110 km para abastecer em Apodi

É brincadeira!

As viaturas da polícia militar dos municípios de São Miguel, Pau dos Ferros, Tenente Ananias, José da Penha e Major Sales vem abastecer o tanque de combustível em Apodi.

Major Sales é a última cidade do Rio Grande do Norte, fronteira com o estado da Paraíba.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

Improbidade administrativa?

Hum...

Improbidade administrativa na rota de um prefeito na região Oeste potiguar.

denúncia chegará ao conhecimento do Ministério Público.

Aguardem!

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.


Ministra autoriza PGR a interrogar Agripino Maia

Época

Presidente do DEM, o senador é investigado por suspeita de empregar funcionário fantasma em seu gabinete.

O presidente do DEM e senador José Agripino Maia (RN) é alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) que apura crimes de peculato e lavagem de dinheiro.

A suspeita é que Agripino tenha empregado funcionário fantasma em seu gabinete e que, em datas próximas ao dia do pagamento, a pessoa fez saques em espécie e depósitos na conta de um primo do parlamentar.

Autor do pedido de investigação, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, propôs uma série de diligências à ministra Rosa Weber, relatora do caso, incluindo o interrogatório de Agripino.

A defesa do senador recorreu à ministra para que o depoimento seja feito exclusivamente pela Polícia Federal. Rosa Weber indeferiu o pedido.

“A oitiva do senador investigado pode ser efetivada tanto perante o órgão do Ministério Público quanto perante a autoridade policial”, afirmou em sua decisão.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

[informe publicitário] Lavanderia Vitória em Apodi

LAVANDERIA VITÓRIA
Rua Nossa Senhora da Conceição, 165
(84) 99110-7241 ao lado da Igreja Matriz
Bem no centro comercial de Apodi

A gata da sexta veio parar excepcionalmente no sábado. Divirtam-se tarados do blog!!!



sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Vereador cobra investimento sobre o Campus da UERN em Apodi

Givanildo Oliveira, Josivan Alves, reitor Pedro Fernandes, Neto Menezes e Gilvan Alves

O vereador oposicionista Gilvan Alves (Avante) terá em mãos, em breve, a cópia da prestação de contas completa do R$ 1 milhão investido na construção do Campus da Uern em Apodi; Cópia da Emenda que destinou o recurso; Planinha de aplicabilidade do recurso. E, cópia da licitação da empresa vencedora para dá início às obras da construção.

Ele quer mais.

Defendeu a devida aplicabilidade do recurso recentemente empenhado para a construção do Campus-Apodi. Afinal, esse é o objetivo principal da luta política que viabilizou esta Emenda.

A audiência com o Digníssimo Sr. Reitor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN, o Prof. Dr. Pedro Fernandes. Na oportunidade, Gilvan Alves protocolou e entregou um ofício requerendo quatro (04) informações que julgaram necessárias a serem divulgadas em nosso município.

A audiência foi realizada nesta sexta-feira (18) na própria reitoria, e contou com a presença com vários setores da sociedade civil de Apodi.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

Quanto ganha um Prefeito?

Como Chefe do Poder Executivo municipal, cabe ao prefeito administrar a vida nas cidades através de serviços essenciais à população, cobrança de taxas e impostos, custeio de obras e articulação com os governos estadual e federal. Para isso, ele conta com o auxílio do vice-prefeito e dos Secretários Municipais.

Você já se perguntou quanto cada um dos 5.570 prefeitos brasileiros ganha para exercer essa complexa função?

Assim como no caso dos governadores, o salário dos prefeitos brasileiros pode variar muito. Isto porque a Constituição Federal determina que o subsídio dos prefeitos, vice-prefeitos e secretários municipais devem ser fixados por lei de iniciativa da Câmara Municipal. Assim, cada cidade estipula até quanto o seu prefeito pode ganhar, desde que não seja um valor acima do teto estabelecido pela Constituição, que é o salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal. Veja o que diz a Constituição:

“a remuneração e o subsídio dos ocupantes de cargos, funções e empregos públicos da administração direta, autárquica e fundacional, dos membros de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, dos detentores de mandato eletivo e dos demais agentes políticos […] não poderão exceder o subsídio mensal, em espécie, dos Ministros do Supremo Tribunal Federal […]” (CF, art. 37 XI)

Ou seja, se o salário de um ministro do Supremo hoje é R$ 33.763,00, esse é o máximo que qualquer prefeito no Brasil pode ganhar. Além disso, o subsídio do prefeito funciona como um teto salarial para todos os servidores públicos da cidade: sempre que o seu salário aumenta, o salário dos demais servidores também cresce proporcionalmente.

Outra determinação, estipulada no artigo 39 da Constituição, proíbe os prefeitos de receberem qualquer outra verba além do próprio salário, como adicionais e gratificações. Assim como outros detentores de mandato eletivo, Ministros de Estado e Secretários Estaduais e Municipais, os prefeitos serão remunerados exclusivamente por um subsídio fixado, que deve ser revisto a cada ano, sempre na mesma data.

Como o subsídio dos prefeitos varia de acordo com cada local, a melhor forma de saber quanto ganha o seu prefeito é através do portal de transparência do seu município.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.


Vereador Gilvan protocola PL que determina separação do lixo nas escolas do Município

O vereador Gilvan Alves (Avante) protocolou na Câmara Municipal de Apodi Projeto de Lei n° 060/2017 que torna a obrigatoriedade da separação seletiva do lixo nas instituições de ensino do nosso município.

Vereador Gilvan Alves (Avante) é o autor da proposta
O autor da matéria defende que o projeto é de extrema importância para a preservação do meio ambiente. "No mundo em que estamos vivendo precisamos fomentar iniciativas que potencializem cada vez mais o processo da reciclagem do lixo. Esta medida visa unicamente enfrentar e combater os vícios prejudiciais que nossos munícipes têm no tratamento inadequado com os resíduos sólidos", destacou Alves.

Gilvan enfatiza ainda, que o "Projeto de Lei vai de encontro com essa necessidade - educação e orientação dos nossos jovens (crianças e adolescentes) para com a coleta seletiva do nosso lixo nas escolas municipais e estaduais, determinando o papel de cada um para a construção de um mundo melhor", acrescenta.

O projeto determina que os materiais recicláveis deverão ser acondicionados e colocados para o recolhimento apenas nos dias da coleta seletiva para cada escola.

Caberá à Prefeitura organizar como a coleta deverá ser feita e também fazer com que ela alcance todas as escolas da cidade e dos distritos.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

[informe publicitário] Center Peças – a sua melhor loja de peças para motos



Center Peças - você encontra acessórios como pneus, capacetes, baterias, peças e serviços em geral com os melhores profissionais de Apodi. A Center Peças aceita todos os cartões de créditos e parcela em até 6x. Faça-nos uma visita e comprove o que estamos anunciando.

Organização: Francisco Pereira
Telefone: (84) 3333-2674 ou 9427-0363
Rua: Benjamin Constant, 516

A festa do dinheiro

A próxima campanha já tem, garantidos, R$ 5 bilhões e 400 milhões de recursos públicos – o seu, o meu, o nosso dinheiro. Há 3,6 bilhões a dividir pelos partidos; há R$ 1,8 bilhão gastos no pagamento das emissoras pelo horário “gratuito”. Há ainda o Fundo Partidário: perto de R$ 1 bilhão por ano, pingando mês a mês no caixa dos partidos. Há poucos anos, quando o fundo era de pouco mais de um terço do atual, o presidente de um partido obscuro se queixava de receber “a merreca de R$ 100 mil mensais”.

E há dinheiro sobrando, haverá partidos sobrando. Por que não criar um partido para receber o Fundo Partidário, alugar seu horário gratuito na TV, oferecer a legenda para algum candidato correto – ou seja, que pague em dia - se tudo está disponível para isso? Com dinheiro se faz até uma aliança sincera.

E, esquecendo todos os fatos acima, é bom lembrar quem é que discute a reforma política. O maior partido, o PMDB, é dirigido por Romero Jucá; o PT, por Gleisi Hoffmann; o PP, por Ciro Nogueira – por coincidência, os três com problemas no Mensalão. Quem preside o PSDB é Aécio Neves, que acaba de se livrar do inquérito de Furnas. O PTB é controlado por Roberto Jefferson, que já cumpriu pena por seu papel no Mensalão, e o PR segue Valdemar Costa Neto, que há pouco deixou a prisão.

Difícil, não?

Carlos Brickmann

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

MDB, história e oportunismo

O presidente nacional do PMDB, senador Romero Jucá (RR), anunciou, ontem, que os dirigentes da legenda decidiram rebatizar a sigla com seu nome original: MDB – “Movimento Democrático Brasileiro”. Na prática, o PMDB apenas perderá o "P" de sua sigla, que se refere a "partido". A troca de nome é parte de um movimento que inclui outras legendas para tentar modernizar os nomes das siglas antes das eleições de 2018.

A iniciativa é efeito do desgaste do meio político nos últimos anos por conta de revelações de esquemas de corrupção, como o investigado pela Operação Lava Jato. A alteração deve ser colocada em votação na convenção nacional da legenda, em 27 de setembro. Segundo Jucá, a mudança de nome já foi comunicada, ontem mesmo, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mesmo antes de a proposta ser analisada em convenção.

"Quero rebater críticas de que o PMDB estaria mudando de nome para se esconder. Não é verdade. Estamos resgatando nossa memória histórica. Queremos realmente ganhar as ruas. Nós vamos ter uma nova programação, bandeiras nacionais", explicou. O PMDB estudava resgatar o nome desde o fim de 2016. Até então, alguns legendas também optaram por mudar a sigla para se descolar da atual crise política e se aproximar dos eleitores.

Tirar ou acrescentar uma letra a um partido do tamanho do PMDB e da sua história é irrelevante, porque o que macula a legenda, hoje, não é a sua nomenclatura, mas os seus quadros. O MDB que Jucá propôs retomar tem puro oportunismo eleitoral. Em seus quadros, políticos sujos, fisiológicos e envolvidos em maracutaias querem usar o manto de uma sigla histórica como tábua de salvação.

Acha Jucá que livrar o partido da letra P será o mesmo que lavar as impurezas da alma dos seus filiados, hoje mergulhados num poço fétido, enlameado pela corrupção. Está enganado. O problema do partido, hoje, está nos seus quadros. O PMDB está mais sujo do que pau de galinheiro, virou uma legenda cartorial, um partido onde o caciquismo e as negociatas se impõem.

Seus históricos, que foram às ruas combater a ditadura e do velho MDB se orgulham, como Jarbas Vasconcelos, Pedro Simon viraram peças decorativas, sem voz nem comando. O MDB de verdade, das lutas gloriosas, foi fundado em 24 de março de 1966, em oposição à Aliança Renovadora Nacional (Arena), o partido de sustentação do regime militar, que derrubara o governo de João Goulart em 31 de março de 1964. A agremiação política era composta por políticos vindos de partidos extintos pela ditadura, entre eles, o PTB, majoritário, e dissidentes do PSD.

Em seus primeiros anos, o MDB foi considerado oposição tolerada porque, de certa forma, sua existência dava legitimidade ao sistema controlado pelos militares. Apesar da pressão do regime, o MDB avançou, assumindo postura combativa. Em 1973, Ulysses Guimarães e Barbosa Lima Sobrinho formaram uma chapa, como anticandidatos à Presidência, para protestar contra o escolhido pela ditadura, o general Ernesto Geisel.

Para deter o avanço da oposição, no dia 13 de abril de 1974, Geisel fechou o Congresso Nacional por duas semanas e, nesse vácuo, outorgou um conjunto de leis, o Pacote de Abril, constituído de uma emenda constitucional e seis decretos-leis. Mesmo assim, o PMDB conseguiu expressiva vitória no Senado e na Câmara, superando a Arena. Reelegeu Franco Montoro para o Senado, pelo voto popular, enquanto a Arena conseguiu emplacar o senador Amaral Furlan, escolhido pelo colégio eleitoral.

Por ter discursado contra as decisões tomadas por Geisel, o líder do MDB na Câmara dos Deputados, Alencar Furtado (CE), teve seu mandato cassado em junho de 1977. O fim do bipartidarismo, em 1979, levou à reorganização do quadro partidário. Em 1980, surgiu o PMDB que, já na primeira eleição estadual, em 1982, elegeu nove governadores.

Por Magno Martins

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

Escolinha de Futebol da Fundevap em Apodi é sucesso total

Atletas de Apodi e região no Rio de Janeiro com o observador Lima de Moura do CRVG

O sucesso incontestável como técnico da Escolinha Show Fundevap está fazendo os meninos da escolinha de futebol de Apodi ‘bombar’ no Rio de Janeiro. Através do trabalho do professor Wellington Cristino, dezenas de crianças já viajaram até o Rio de Janeiro atrás de seu maior sonho, ser jogador de futebol.

O trabalho do professor Wellington Cristino merece destaque, com um trabalho diferenciado e credibilidade não só em Apodi, mas em toda região Oeste do Rio Grande do Norte. Wellington, abriu as portas para centenas de atletas, coisa que nunca tinha acontecido por aqui por perto.

E o trabalho de Wellington só aumenta a cada dia, vários atletas estão tendo oportunidades em vários clubes cariocas, dentre eles o Clube de Regatas Vasco da Gama – CRVG e o Clube de Regatas Flamengo - CRF.  

A Escolinha Show Fundevap, que recebe crianças e adolescentes de 5 a 17 anos, fica em Apodi, interior do Rio Grande do Norte. A procura cresceu muito, depois da divulgação do trabalho do professor Wellington Cristino. 

Wellington Cristino e Maurício Albuquerque
observador do Flamengo/RJ
A escolinha de futebol da Fundevap busca ensinar técnicas de futebol e proporcionar condicionamento físico a crianças e adolescentes, com o acompanhamento de professores de educação física especializados. Os treinamentos acontecem sempre no Estádio Antonio Lopes Filho.

Os pais sentem a necessidade de colocarem seus filhos em escolas de futebol, para que eles desenvolvam técnicas não só no esporte, mas também no âmbito social.

“O futebol é um esporte que estimula o trabalho em equipe, o respeito por regras que existem em todo lugar e aumenta a socialização por ser um esporte coletivo. Além disso, é uma forma de fornecer atividade física as crianças evitando que elas fiquem com tempo ocioso demais, além de promover o bem-estar das crianças, ajuda a evitar problemas de saúde”, disse Wellington Cristino. 

Além do benefício comprovado para a saúde da prática esportiva, as escolinhas também funcionam como trampolim para o mercado profissional de jogadores.

“Em muitos casos, o futebol representa a única chance de ascensão social de famílias desfavorecidas. Histórias de jogadores pobres que conquistaram fama e fortuna recheiam os sonhos de milhares de pais e crianças. E mesmo para as crianças que não seguem carreira de jogadores profissionais, a escola desempenha um papel social na formação do indivíduo”, acrescenta.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

Agentes de Desenvolvimento do RN participam de capacitação em Natal


Agentes de Desenvolvimento (AD) de todas as regiões do estado estão durante toda essa semana participando de curso em desenvolvimento na sede do Sebrae/RN, na capital do estado.

O aludido encontro de Agentes de Desenvolvimento (ADs) é uma ação da área de Políticas Públicas do Sebrae/RN, tendo como gestora Adriana Bezerra.

Os municípios presentes são: Apodi, José da Penha, Major Sales, Encanto, Martins, Areia Branca, São Rafael, Santana do Matos, Timbaúba dos Batistas, São Fernando, Santa Cruz, Bom Jesus, Barcelona, Touros, São Miguel do gostoso, Baía Formosa, Arez, São Gonçalo do Amarante, Campo Grande, Afonso Bezerra, Ceará Mirim, Umarizal e Goianinha.

"Estamos participando dessa capacitação para oferecer melhores serviços, o curso é de suma importância para todos os Agentes de Desenvolvimento do RN", disse Júnior Morais.  

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Tribuna do Leitor: "COSERN, ontem e hoje em Apodi"


Vejam senhores(as) essas fotos aqui em Apodi e veja o que escrito em sua pagina na Internet: Acesse: Portal de Serviços da Cosern - Agências


Agências: Atendimento Próprio.

A Cosern possui Agências e Postos de Atendimento totalmente informatizados e distribuídos por todo o Estado, para fornecer um atendimento personalizado, rápido e seguro. Nas Agências, o cliente dispõe de um atendimento pessoal, rápido e personalizado”.

O RELACIONAMENTO INSTITUCIONALDA COSERN COM OS NOSSOS OS NOSSOS MUNÍCIPES

Hoje precisei de um dos serviços da COSERN e tive que esperar por 42 minutos e não fiquei satisfeito minimamente com a nova proposta dos serviços de atendimento na nova “agência-posto” da Cosern em Apodi. Eu e minha esposa ficamos aguardando por mais de quarenta minutos, eu em pé juntamente com outros cidadãos consumidores para obter serviços diversos. Uma só atendente num cubículo apertadíssimo, exprimido num fundo de uma papelaria numa situação nada confortável por razões nada aparentemente justificáveis.


A atendente nos informou que a mudança ocorrerá em todos os municípios onde haviam  Agências, os postos oficiais com endereços em prédio próprio. “Está funcionando em todas as cidades”... disse-me ela. Informando que as Agências-postos passaram a funcionar dentro de empresas, drogarias até em mercearias em varias cidades do nosso RN credenciada.

A pergunta é: porque e quais os critérios que baixaram qualidade nos serviços de atendimento aos nossos cidadãos apodienses?  O econômico... o social... o número de reclamações e  pouca demanda dos serviços,  ou,  foi o número de habitantes? Se foi o último, não vale, pois a cidade de Cerro Corá, 59º município do RN, com 11.331 hab., tem nessa nova arrumação uma agência-posto em endereço próprio. Cerca de 20 outras cidades, algumas com porte muito menor que o Município de Apodi continuam a funcionar e receber as pessoas em endereço próprio e de fácil acesso aos consumidores.

CAMARÂ MUNICIPAL DE APODI E A FECAM

A Câmara Municipal de Apodi e a Federação das Câmaras Municipais do Rio Grande do Norte (FECAM), Srs. Vereadores de Apodi, para que fiscalizem e avaliem qualidade e atenção aos usuários dos serviços e outras populações em todo o estado e exigir respeito a nós cidadãos e consumidores potiguares. E se possível denunciar especialmente ao Ministério Público Estadual, para que a população seja respeitada como resguarda Lei. Exigindo um ambiente digno de atenção e eficiência para exercer nossos direitos de consumidores no atendimento ao nosso povo. Exigimos respeito aos nossos munícipes.

O QUE FAZER? EM PRIMEIRO MOMENTO, LIGAR PARA OUVIDORIA E RECLAMAR MUITO!

CANAIS DE ATENDIMENTO DA OUVIDORIA COSERN:
Fone: 0800 084 0404
WhatsApp :  (84) 991618936  (Horário de atendimento: 8h às 12h e 13h30 às 17h30)
Fax: (84) 3215-6548

Assina: Professor Genildo Sousa

É, realmente não faltam quadrilhas no RN!

Parece que o governador Robinson Faria (PSD) estava certo quando disse que o Rio Grande do Norte enfrenta uma “guerra entre facções”.

Caso de polícia.

Ô!

É, realmente não faltam quadrilhas no estado!

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.