quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Prefeitura retoma diálogo com universitários e garante auxílio nos transportes

A Prefeitura de Apodi, por intermédio da Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer, retomou o diálogo com a classe universitária do município e garantiu ajudar no que for possível com os custos das viagens até as instituições de ensino, em Mossoró e Caraúbas.

“Com diálogo e empatia conseguiremos caminhar juntos e atender as reivindicações dessa classe tão importante para o futuro do município, que são os estudantes”, declarou o prefeito Alan Silveira.

Segundo o estudante Erison Gustavo, presidente da Associação dos Estudantes de Nível Técnico e Superior de Apodi (AENTS), a proposta apresentada pela prefeitura atende aos anseios dos estudantes.

Nos próximos dias, o prefeito Alan deverá realizar uma nova reunião para firmar o convênio com a classe. Atualmente, existem cerca de 400 universitários no município, mas a associação estima um aumento neste novo semestre letivo que se aproxima.

2 comentários:

Bruno Coriolano disse...



Se o municipio de Apodi tivesse "vencido a batalha" pela UFERSA, não somente este problema seria diminuído, mas também a cidade toda teria ganhado muito com isso, pois estou convicto que uma universidade federal teria aberto outras portas para o desenvolvimento da região, sobretudo Apodi. Mas não sabemos explicar o que aconteceu. Só podemos lamentar o fato, certo?

Eis aí um problema que só tende a aumentar. Agora é momento de assumir compromisso com os alunos, mas é bom ter ciência de que se comprometer com tal situação e automaticamente abrir mão de outra coisa. Vamos ver como a atual gestão lida com isso.

A população terá a mesma "paciência" de esperar por uma "solução"?

Apodi precisa tratar os estudantes com muito respeito e atenção. Se tem algo que pode gerar bons frutos para uma cidade com um IDH tão baixo quanto o de Apodi é a educação.

Bon courage !

karol polskaun disse...

O diálogo é requisito à negociação e deve ser o caminho a se alcançar o êxito. Contudo, a responsabilidade em atender aos limites e obrigação de todos. Hoje, claramente, se percebe que as manifestações ocorridas outrora tinham objetivo de alcance politiqueiro, nada além.