quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Alan nega convênio com APAMI, e garante apenas repasse do valor obrigatório

O prefeito de Apodi anunciou hoje nas redes sociais que fará apenas o repasse do valor do qual ele é obrigado.

O SUS, através do governo federal, repassa a prefeitura de Apodi a chamada produtividade, ou seja, todos os procedimentos e internações realizadas na unidade, cabendo a prefeitura o repasse à Maternidade de Apodi para pagamento a quem de direito.

Ocorre que esses valores não são suficientes para pagamento da folha de pagamento dos funcionários, o que sempre foi feito através de convênio entre a APAMI e a PMA.

O valor do repasse do SUS é variável, fica em torno de R$ 45 mil, podendo ser mais ou menos, a depender dos procedimentos realizados e das internações, enquanto que o convênio firmado no tempo de Flaviano era de R$ 75 mil, totalizando uma média de R$ 120 mil por mês.

Alan Silveira anunciou hoje que fará apenas o repasse obrigatório, e disse que ainda está analisando como será feito o convênio com a APAMI.

Na época em que Flaviano ainda era prefeito, foi firmado um convênio com a APAMI no valor inicial de R$ 90 mil reais, já que a APAMI tinha salários e 13º salário atrasados.

Logo após regularização das finanças da Maternidade, o prefeito Flaviano assumiu compromisso em repassar R$ 75 mil, e o fez até dezembro de 2016.

Alan até o momento só garantiu que fará o que é obrigado a fazer, sem sinalizar quando firmará convênio para pagamento das demais despesas da Maternidade de Apodi.

Um comentário:

xico sousa disse...

Cheirinho de confusão.