segunda-feira, 24 de julho de 2017

O que o cidadão comum pode fazer pela segurança pública?

A Constituição Federal do Brasil retrata a Segurança Pública como DEVER do Estado e RESPONSABILIDADE de TODOS. Atualmente a Insegurança Pública é, sem dúvida, a maior causa social da atualidade. Não podemos simplesmente cruzar os braços e esperar uma solução que “venha de cima”, pois a situação tem piorando com a passividade da população e a corrupção/inépcia da classe política.

Nesse espírito, vamos elencar algumas atitudes de cidadania em prol da Segurança que qualquer pessoa pode ter:

1- Tome ciência dos cuidados de Segurança necessários para dificultar a ação de meliantes. pratique esses cuidados e estenda a prática a seus familiares;

2- Colabore com as Forças Policiais no local onde vive. A Lei do Silêncio ou a passividade do cidadão de bem só beneficia o criminoso;

3- Denuncie qualquer ilícito de que tenha conhecimento, pelos telefones 190 (disk emergência policial), 181(disk denúncia) ou procurando presencialmente a Delegacia mais próxima;

4- Repudie a cultura do marginal expressa em filmes, novelas, livros ou em qualquer espaço educacional. Não há ligação entre a pobreza e o crime (a maioria dos pobres é honesta e há ricos bandidos), ser marginal não é futuro para ninguém, as drogas só trazem atraso e morte, bem como o “bom bandido” é a ficção mais danosa já criada. Saia do raio de ação desse tipo de idéias influenciadoras para o mal e tire sua família dessa. A raiz de tudo está na educação e cultura: professores, artistas e pensadores que denigrem a polícia e exaltam o marginal estão na raiz da sua Insegurança Pública, são a rede de apoio que legitima corruptos, traficantes e estupradores;

5- Repudie o discurso de Direitos Humanos, quando se refere aos “Direitos dos Manos”. Não dê asas a defensores de assassinos, traficantes e estupradores, que gritam, denunciam e choram por um criminoso preso, mas viram as costas para as vítimas do mesmo vagabundo. Muitas dessas entidades e políticos dos Direitos dos Manos são mantidos por Facções Criminosas;

6- Atente para o fato de que a solução para os problemas de Segurança Pública estão ligados a uma gestão política que combata o crime e invista nas polícias. Isso merece atenta reflexão e exame: a Insegurança na sua vizinhança também é fruto do descaso nas políticas públicas, junto com a opção dos vagabundos pelo crime;

7- Não vote em políticos envolvidos com crimes e corrupção, pois são esses bandidos políticos que sucateiam a Segurança Pública, fazem leis que protegem os marginais e que não resolvem o problema da punição dos maus por uma questão de autodefesa;

8- Partidos políticos ligados a corrupção e/ou que promovem políticas de “Direitos dos Manos” devem ser banidos da política nacional, pois são Organizações Criminosas de colarinho branco que lutam CONTRA o cidadão de bem e a justiça social – mesmo que mintam afirmando o contrário. Faça campanha contra tais Partidos Políticos pró-bandidos, não vote neles e apoie seus adversários;

9- Milite em movimentos sociais de apoio a polícia (nas redes sociais, reuniões ou carretas) e ao trabalho anticorrupção promovido pelo Judiciário ( como a Operação Lava-jato). Lembre que a Segurança Pública inclui os profissionais do Sistema Penitenciário, das Polícias Científicas (ITEPS), Agentes de Trânsito e Guardas Municipais. Sua valorização profissional e condições de trabalho são determinantes para a Ordem que o cidadão quer ver imperar na Sociedade;

10- Se conscientize que o momento atual é de verdadeira catástrofe na Segurança Pública: há uma verdadeira guerra civil em andamento! Procure conhecer o problema a fundo e discutir as possíveis soluções. É necessário romper de vez com toda a política decadente das últimas décadas nesse Brasil onde o crime compensa, os maus são poupados e os bons são sacrificados;

11- Lembre-se que sua cidadania é sua arma: em 2018 é o eleitorado que dirá quem será o Presidente da República, os novos legisladores federais (Senadores e Deputado Federais), os Governadores dos Estados Federativos e os Legisladores Estaduais (Deputados Estaduais). É a hora de varrer ineptos e corruptos, defensores de bandidos e gente sem espírito público. Uma boa faxina trará bom futuro! Dê chance a novas pessoas com propostas para a Segurança e invista nos Políticos que estão fora do Crime e com vontade de trabalhar – cobrando os resultados, daí para frente;

12- Lute pela revisão ou revogação das Leis e dispositivos legais que estão trazendo o prejuízo na segurança da sua família, para benefício dos bandidos, como são exemplos: o Estatuto da Criança e do Adolescente, o Estatuto do Desarmamento, as Audiências de Custódia, e outros. Conheça essas leis e entenda como elas geram impunidade e algemam a polícia, deixando a Sociedade a mercê dos marginais;

13- Atitude é tudo: só vamos ter vitória no Brasil se a população lutar essa Guerra como Guerra. Você e sua família são população, a polícia é população, familiares de policiais são população, políticos que apoiam a polícia são população – e somente com a união de TODOS destruiremos o mal!

Por Érick Guerra, O Caçador.

4 comentários:

Fernanda Beraldo disse...

Parabéns e obrigada pelas dicas!!!
Apenas devemos observar um perigo que ronda, além dos elencados: as urnas fraudáveis da smartmatic.
Não sei se vamos eleger quem realmente votarmos, se não houver a troca por urnas com comprovação de voto impresso.

afonso barretto disse...

Olá Erich. Vou tentar fazer um compacto das 14 medidas populares de Segurança Publica, como uma cartilha do cidadão. Incluindo a que Fernanda apontou. E citar a fonte. Não podemos mais esperar que caia do céu uma solução e menos ainda por uma vontade política. Ok. Abraço fico a disposição. Barretto
https://www.facebook.com/pg/redemocraticos/about/

A Voz Ressoante disse...

A solução para a Segurança Pública passa pelo engajamento da população. É como vocês perceberam: todo cuidado é pouco com a chamada "vontade política".

Abraços e gratidão pela participação!

Jânio Duarte disse...

Muito boa a interação de vocês.