domingo, 16 de julho de 2017

Planalto libera R$ 1 bilhão a deputados e senadores

Folha de S. Paulo – Camila Mattoso e Ranier Bragon

O Planalto liberou nos últimos dois meses R$ 1 bilhão para projetos de emendas de parlamentares. O valor é 31% maior do que o mesmo período do ano passado, quando Michel Temer ocupava o cargo de presidente interino após afastamento de Dilma Rousseff.

Os pagamentos acontecem em meio à ofensiva de Temer contra as acusações que lhe foram feitas pela PGR (Procuradoria-Geral da República) de corrupção passiva.

O levantamento foi feito pela Folha no "SIGA Brasil", sistema de informações do Orçamento federal.

A delação da JBS, que provocou a maior crise desta gestão, foi divulgada em maio. Em junho, o procurador-geral, Rodrigo Janot, apresentou denúncia contra Temer.

"Quem apoia, tem a verba", disse o deputado Lincoln Portela (PRB-MG), que apesar de ser de um partido governista, foi sacado da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) para dar lugar a um deputado com voto decidido para salvar o presidente.

"Desde [o governo] Sarney até Temer, quem está com o governo sempre tem oportunidades maiores neste contexto do que quem não está."

Todos os 594 deputados e senadores têm direito a apresentar, anualmente, emendas individuais e coletivas ao Orçamento. Em geral, os congressistas priorizam obras e investimentos em seus redutos eleitorais. Para o Orçamento de 2017, cada parlamentar apresentou, individualmente, até 25 emendas no valor total de R$ 15,3 milhões.

Apesar de as emendas terem formalmente o caráter "impositivo", ou seja, de execução obrigatória, a real liberação do dinheiro está sujeita a contingências políticas e administrativas.

A Folha ouviu parlamentares da oposição, que relataram não ter recebido dinheiro para as emendas. "São cenas explícitas de fisiologismo e cooptação, visando a sobrevivência de um governo moribundo. Só isso já daria mais uma denúncia de corrupção para caçá-lo", afirmou o oposicionista Ivan Valente (PSOL-SP).

OUTRO LADO

A reportagem enviou três perguntas ao presidente Michel Temer: se houve motivação política para os pagamentos, qual o motivo da concentração de liberação em meses mais delicados no Congresso e se havia algo a dizer sobre as acusações da oposição de fisiologismo.

Por meio de sua assessoria de imprensa, o presidente Temer respondeu que "não há essa relação. O governo apenas executa o Orçamento quando há disponibilidade de caixa".

Colaborou GUSTAVO PATU, de São Paulo

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

3 comentários:

aluisio huenes de Oliveira disse...

Nao sei porque blogueiros e jornalistas criticam a liberaçao de emendas se lula dilma sempre fizeram isso é lembrar antes de votaçoes importantes e principalmente antes da votaçao na camara federal que além de liberar emendas lula ficou hospedado em um hotel de brasilia comprando votos dos deputados pra que votassem contra o impeachment de dilma,sinceramente nao entendo como algumas pessoas criticam temer se temer foi vice de dilam durante 5 anos e teve como professores lula e dilma kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

Pastor José Jerônimo disse...

Amigo Aluisio isso parece com uma boa ação do governo federal, porem porque ele não liberou dinheiro para o nordeste? Você sabe quais foram os estados que foram contemplados? Foram os estados que tem maior número de deputados, a
finalidade desse derrame de a maioria\ vai para o bouço dos deputados e a prova é essa você é um dos que vota nos corruptos ate que isso é normal o voto é livre eu respeito a sua atitude e você deve respeitar as dos outros é assim que funciona a democracia.

aluisio huenes de Oliveira disse...

Pastor foram liberadas emendas pra politcos da oposiçao o jean willis do psol do rj recebeu 18 milhoes mesmo sendo da oposiçao o que questiono é os blogs criticar o governo temer e calaram durante anos das práticas absurdas do pt , sinceramente se eu votasse e apoiasse lula dilma pt pediria desculpas por defender lula dilma, sei que o pastor nao comapctua com corruptos, pois o dinheiro desviado seria pra populaçao.A paz do senhor irmao um abraço.