sábado, 22 de julho de 2017

Márcia Maia visita Apodi e deixa mandato à disposição


A deputada estadual Márcia Maia visitou a cidade de Apodi ontem (21) e teve a oportunidade de conversar com os vereadores sobre as necessidades do município. Além de reforçar a luta contra a ameaça de fechamento do hospital regional, e ainda colocou o mandato à disposição para defender as ações de infraestrutura para a cidade e o apoio à fruticultura.

“No fim, ainda conquistamos mais uma Câmara Municipal parceira através de seus vereadores também que mostram seu compromisso com as crianças e adolescentes do município ao aderirem ao Frente nas Cidades”, comentou Márcia.

“Um dia muito produtivo junto ao Legislativo local”, destacou a parlamentar.


Agricultor é morto a tiros em Apodi

Fotos: Cedida/PM

Apodi registra mais um homicídio no ano de 2017, o alvo foi o agricultor João Rodrigues de Oliveira, de 49 anos.

João morava no sítio Melancias e saiu de casa para buscar o filho, que é estudante universitário. Porém, não chegou ao destino.

Por volta das 23h30, o corpo dele foi encontrado próximo a uma entrada para a barragem de Santa Cruz.

Estava caído ao lado da moto e com marcas de tiros.

A polícia ainda não tem pistas dos assassinos nem do que possa ter motivado o crime.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

Ex-diretor de hospital regional diz que foi vítima de “retaliação”

“Foi uma retaliação, sem duvidas”. Essa a interpretação do bioquímico Leandro Maia, para sua exoneração publicada ontem (veja AQUI) no Diário Oficial do Estado (DOE), da Direção Geral do Hospital Regional Hélio Morais Marinho (HRHMM), do Apodi.

Leandro Maia integra partido do vice-governador Fábio Dantas e do ex-prefeito Flaviano Monteiro (Foto: Web)
Naturalmente, eu já esperava, já tinha manifestado em reuniões internas com o governador (Robinson Faria-PSD) e o secretário da Saúde (George Antunes) o descontentamento com algumas ações com relação ao hospital, como a "transferência repentina de quatro médicos”, desabafou o ex-diretor.

Ele fez esses comentários ao ser ouvido pelo jornalista Vonúvio Praxedes da TV Cabo Mossoró (TCM).

Movimento popular

No entendimento de Leandro Maia, “meu posicionamento pela não desativação do hospital foi entendido como afronta ao governo”.

Ontem (quinta-feira, 20), Leandro Maia participou ativamente de movimento popular em Apodi contra Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado pelo governo estadual, que definiu o HRHMM como um dos setes hospitais a serem desativados ou transformados em equipamentos de atenção básica.

A saída de Leandro Maia deve ter desdobramento político. “Sou presidente municipal do PCdoB, nosso grupo político vai se posicionar ainda a respeito da aliança com Robinson”, avisou o ex-diretor.

O PCdoB é a sigla do vice-governador Fábio Dantas e do ex-prefeito apodiense Flaviano Monteiro.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.


Temer ignora Pacto Federativo

Com o aumento do imposto sobre os combustíveis, decretado ontem pelo presidente Temer, R$ 12 bilhões irão respingar nos cofres da União, dinheiro novo, que o Governo não contava.

Mas desta fatia, nada desprezível para tempos tão bicudos, quanto a União vai compartilhar com os Estados e Municípios? Até agora, um só centavo. Cadê o discurso do Pacto Federativo, que o presidente e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, soam com tom falso em solenidades palacianas?

Só existe da boca para fora. A União é gulosa e só olha para o seu umbigo. Não fossem as pressões dos governadores, os juros da bolada da repatriação, dinheiro que o Governo também não contava jorrar em seus cofres, não teriam chegado aos Estados e Municípios.

É sempre assim: o eixo do poder muda, mas a célula mater, os municípios, continua marginalizada. A União trata como enteados, nunca como filhos próprios, do mesmo sangue.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

[informe publicitário] Depósito de Bebidas São João - Os Melhores Preços Estão Aqui!


Confira nossas ofertas. Ofertas BOA do SABADÃO:
  • Cerveja SKOL 300Ml Cx c/ 23 Und – R$ 34,99
  • Cerveja SKOL 1Lts Cx c/ 12 Und – R$ 47,99
  • cerveja SKOL Lata Dz – R$ 20,99
  • Refrigerante PEPSI-COLA 2Lts Pct – R$ 25,99
  • Refrigerante PEPSI-COLA 1Lts Pct – R$ 31,99
  • Refrigerante GUARANÁ 1Lts Pct – R$ 31,99
  • Cachaça Gostosa 500Ml Pct c/ 12 Und – R$ 20,99
  • Aguardente PITÚ Lata Dz R$ 33,99
  • Aguardente YPIOCA Lata Dz R$ 47,99
  • Vodka SLOVA Cx c/ 12 Und R$ 114,99
Sabadão é dia de tomar aquela geladinha!!! Parcelamos suas compras em até 3x nos principais cartões. Vem que tem mais!

Televendas (84) 99147-1340 / 99833-3320

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Uma sexta submersa em ranço político

O governador Robinson Faria (PSD) toma decisões estabanadas à Saúde em Apodi e Mossoró, submerso em ranço político, que devem se voltar contra si.

A promessa de nomeações por “critérios técnicos” para ocupação de cargos no governo, há muito ele mesmo engavetou.

Enfim, o que diz não costuma escrever e publicar no Diário Oficial do Estado (DOE).

Sexta-feira negra.

Outros dias virão!

Fonte: Blog do Carlos Santos

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.


Não vamos desistir do Brasil!

Por Ricardo Costa*

É muito importante que a população possa acompanhar o desempenho do seu representante político, principalmente nesse momento de grande crise política em que o país atravessa, de tanta insegurança e angústia. Além dos escândalos protagonizados pelos maus políticos, tem- se ainda dois polêmicos temas em evidência, as reformas trabalhista e previdenciária, que com certeza precisam ser feitas para que o Brasil saia do abismo, mas necessitam ainda de serem discutidas em todas as camadas da sociedade, para que direitos e deveres sejam para todos e não só para alguns. Isto quer dizer que representantes da sociedade civil organizada, como também dos três poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) precisam estar inseridos com obrigações e garantias por iguais.

O país tem 14 milhões de desempregados, a lei trabalhista é dos anos 1940, os países estão atualizando suas legislações e há pontos que precisam mesmo de mudança. A proposta do governo tem defeitos, mas esta também é uma agenda do país. O foco de qualquer discussão no Brasil tem que ser como proteger os que estão mais vulneráveis: no desemprego, no emprego informal ou nas mais variadas formas de trabalho precário. Mas estes, pelas próprias circunstâncias, são os verdadeiros invisíveis. Essas reformas melhoraria a vida deles? Mas o problema é que eles não aparecem no debate dos que dizem defender os trabalhadores.

A situação política é extremamente complexa. Como um governo tão contestado, e tão impopular, pode fazer andar uma proposta de reforma em leis trabalhistas ou previdenciárias? É difícil mesmo. Por outro lado, essa é uma agenda que o Brasil terá que enfrentar em algum momento. A Previdência tem um enorme déficit, e negar a existência do rombo não vai reduzi-lo. As leis trabalhistas não estimulam a criação de empregos, não criam parâmetros para as novas profissões, não dão espaço para arranjos mais flexíveis entre empregador e empregado e ainda estimulam os contenciosos judiciais entre os dois lados. Mas diante de tanta crise, somos um povo esperançoso e guerreiro, por isso não iremos desistir do nosso Brasil!

*Deputado estadual pelo PMDB

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

Lula, Marina...? Você vai se arrepender

Com a disputa eleitoral de 2018 cada vez mais quente, as pesquisas (e a Justiça) começam a delinear os candidatos favoritos à presidência.

Quem vai ganhar? Lula, Bolsonaro ou Marina? O PSDB vai de Alckmin ou Doria?

Não importa, você vai se arrepender.

Quem faz o alerta é ninguém menos que Ricardo Schweitzer, em um conteúdo exclusivo.

Depois, trago os detalhes.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.


Preso suspeito de envolvimento em roubo de celulares em Apodi

Produtos fruto de roubo. Foto: Divulgação PM
Com eles foram localizados dois aparelhos celulares. Um fruto do roubo, e um outro de procedência duvidosa.

Um homem e uma mulher foram presos por suspeita de assaltar um celular na descida para o bairro Bacurau I. O roubo aconteceu na manhã desta sexta-feira (21), por volta das 10h.

Através de uma denúncia, a polícia militar iniciou diligência e conseguiu localizar a pessoa de Janduires, conhecido popularmente como “Galego da serra”.

Após ser abordado pelos policiais, o acusado se encontrava com o celular da vítima (J5 preto) e sua companheira com (J5 dourado) de procedência duvidosa.

Os suspeitos foram encaminhados a DP, assim como também uma biz de cor prata usada durante o assalto.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

Cenário cheio de incertezas

Faltando um ano e três meses para as eleições, no Rio Grande do Norte não temos ainda uma única certeza: nem a candidatura do governador Robinson Faria (PSD) à reeleição.

No campo da oposição, o cenário depende ainda de negociações para definições de candidaturas. Pré-candidato em potencial a governador, a senadora Fátima Bezerra (PT) começou a entrar no jogo, mas seu projeto está vinculado ainda ao formato da sua aliança e se o ex-presidente Lula sair candidato.

Ela deseja criar um novo arco de forças aglutinando lideranças e partidos que estão se desgarrando da base de sustentação do governador.

Com a prisão do ex-deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB), o prefeito de Natal recuou e provavelmente não será mais candidato a governador.

Tião Couto (PSDB) quer sair candidato, porém seu próprio partido lhe impede de disputar.

Aguardemos, pois!

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.


Presente do governo para o povo: aumento dos combustíveis

O anúncio do novo aumento de imposto será, hoje, e com uma reviravolta: o governo também vai elevar o contingenciamento do Orçamento.

Serão bloqueados mais R$ 5 bi temporariamente. Pelas contas feitas pela equipe econômica, mesmo com o aumento do PIS/Cofins não se chega a cobrir a diferença entre a meta fiscal e o déficit apurado até o momento.

Temer alega que o país está falido e joga a conta na cara de quem trabalha honestamente. Mas, para se manter no cargo que a honestidade não permite, compra deputados.

Pega o dinheiro que diz não ter para liberar para parlamentares em troca de votos. Traduzindo: compra votos. Falo de bilhões.

E o dinheiro para pagar o que na justiça eleitoral se chama corrupção, quem vai pagar é… o povo que trabalha honestamente.

O presidente diz que é para tentar cumprir a meta fiscal, quando na verdade quer cumprir a meta eleitoral.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

A gata da sexta tá um estouro, tarados!

[informe publicitário] Lavanderia Vitória em Apodi

LAVANDERIA VITÓRIA
Rua Nossa Senhora da Conceição, 165
(84) 99110-7241 ao lado da Igreja Matriz
Bem no centro comercial de Apodi

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Leandro Maia não será mais o diretor do hospital de Apodi


Será publicado amanhã no Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Norte, a exoneração do diretor Leandro Diógenes Ferreira Maia, do Hospital Regional Hélio Morais Marinho – HRHMM de Apodi.

O “bota-fora” do diretor ocorre justamente após realização de expressivo movimento popular na cidade, que contou com apoio de Leandro Maia, contra o fechamento/readequação do HRHMM. A mobilização aconteceu quarta-feira (19).

A portaria com a exoneração foi assinada ontem (quinta-feira, 20), pelo governador Robinson Faria (PSD), que ficou possesso com a postura de envolvimento proativo do médico Leandro Maia na luta em defesa do hospital.

Nota do blog: E o governador insiste em informar: “Meu governo não fechará hospitais”.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

Interesse político asfixia Hospital Regional do Apodi há tempos

O Relatório 661/2012 do Tribunal de Contas do Estado (TCE), em que se baseia o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) 138, que dispõe sobre fechamento/readequação de sete hospitais regionais do Rio Grande do Norte, tecnicamente não aponta para o fechamento do Hospital Regional Hélio Morais Marinho (HRHMM). Mas na prática o governo estadual o incluiu na lista e trabalha há meses para fechá-lo.

O HRHMM, que no dia passado foi “defendido” vivamente pela população do Apodi em manifestação ruidosa e numerosa (veja AQUI), existe há 30 anos. Serve aos municípios de Apodi, Felipe Guerra, Severiano Melo, Rodolfo Fernandes, Itaú e algumas cidades do Ceará.

Sua demanda diária oscila entre 150 e 180 atendimentos. Cerca de 6% desse contingente humano é derivado de outros municípios. Possui 51 leitos que podem ficar em boa parte ociosos.

Movimento popular teve maciça participação popular e deu demonstração de força e revolta da população (Foto: PMA)
Os principais procedimentos oferecidos pelo hospital são os atendimentos aos casos de urgência e emergência, clínica cirúrgica, ambulatório, raios X, entre outros.

Nos últimos quatro meses, o Governo Robinson Faria (PSD) retirou quatro médicos de sua escala de trabalho, os transferindo para Natal e Mossoró. De um total de 17 médicos que chegou a ter, hoje só possui oito. Os insumos básicos também não chegam à medida da demanda.

Matar por “asfixia mecânica” o HRHMM é o que na prática já começou como ocorreu com o Hospital da Mulher Parteira Maria Correia em Mossoró. Encerrou suas atividades em setembro do ano passado, apesar do governador reiterar – durante meses – que não o faria. Se não quer fechar ou empurrar o Hospital Regional do Apodi à municipalização, se eximindo de sua manutenção com caráter regional, por que o desmanche continuado?

A conversão do Hospital Regional do Apodi numa Unidade Básica de Saúde (UBS), por exemplo, pode ter como uma de suas mais graves consequências a sobrecarga (mais ainda) do Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM) em Mossoró. Para onde afluiria boa parte dos atendimentos do HRHMM? Claro que para o HRTM.

O estranho nesse enredo, é que o Hospital Regional Monsenhor Antônio Barros (HRMAB), em São José do Mipibu – na Grande Natal, é que constava no relatório do TCE, como recomendação para ser extinto ou convertido noutro equipamento de saúde básica. Mas quem acabou içado a essa condição foi o do Apodi.

Talvez o fato de São José do Mipibu ser a principal base eleitoral do vice-governador Fábio Dantas (PCdoB) e de sua mulher e deputada estadual Cristiane Dantas (PCdoB), explique essa substituição. Sem peso político direto, sem ninguém com musculatura para escudá-la nas entranhas do governo, Apodi seria presa fácil à operação governamental.

Em tese, sim.


Mas a demonstração de força popular do dia passado em Apodi, com presença maciça do cidadão comum dos mais diversos matizes sociais e partidários, e apenas o deputado estadual Manoel Cunha Neto (PHS), o “Souza”, com representatividade estadual, ecoou forte.

O governo precisará ser muito cínico e extremamente covarde, para empurrar uma população regional em torno de 70 mil pessoas para o deus-dará da saúde pública, ao mesmo tempo em que promete publicamente o contrário. Com o Hospital da Mulher foi assim. Vai repetir?

Medo

O TAC 138 é uma recomendação assinada pelo governo estadual, Ministério Público do Trabalho (MPT) e Ministério Público do RN (MPRN), a partir de estudo iniciado no Governo Rosalba Ciarlini (PP), que teve medo de levá-lo a termo. Contudo não tem poder de lei, não é impositivo e irrevogável.

Está contaminado pelo conceito de “estado mínimo”, mas é sobretudo um documento frio, calculista e impiedoso por olhar a saúde pelo o que lhe parece mais fácil: números. Ele carece sobretudo de humanidade.

A propósito, nenhum dos seus autores costuma usar a saúde pública. Não precisam.

Fonte: Blog do Carlos Santos

Presidente do Tribunal de Justiça do RN conhece o CDP de Apodi


A direção do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Apodi recebeu hoje à visita do presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, o desembargador Expedito Ferreira de Sousa, e da juíza da Vara Criminal da Comarca de Apodi, Dra. Tathiana Macedo.

“Trabalho iniciado e idealizado pelo promotor Sílvio Brito e juíza Kátia Guedes. Hoje estamos colhendo os frutos”, disse o diretor Márcio Morais.

Túnel do Tempo (parte 152). “Lá se vão…” Quem aparece no retrato?


Hoje é quinta-feira, dia do Quadro Túnel do Tempo!

A fotografia cedida para o espaço "Túnel do Tempo" de hoje é datada nos anos 80. ‘Retrato’ na Missa do Vaqueiro - com a sua inseparável sanfona.

Depois, passado tanto tempo da história. Vamos tentar identificá-los. Quem aparece no retrato?

Se você tem uma foto do fundo do baú nos envie para postagem neste quadro pelo e-mail jdapodiario@hotmail.com ou pelo WhatsApp 9.9451-0465.

"Cobre, busque, lute. Sejamos a própria mudança", destaca Vereador

“Seja a mudança que você quer ver na sua cidade”.

O dia de ontem, quarta-feira (19 de julho de 2017) nos ensinou muito bem isso, declara Gilvan Alves.

Parafraseando a famosa frase de Mahatma Gandhi - “Seja a mudança que você quer ver no mundo” que acreditamos no seu mais profundo significado. Pra gente, transformar vidas é transformar o mundo em um lugar melhor.

As pessoas normalmente pensam que a mudança parte do outro e assim esperam as coisas acontecerem: o irmão ceder, o governo melhorar, o carro do lado dar passagem, mas a realidade é que a mudança tem que partir de cada um de nós.

Para isso, é preciso ter autoconfiança, determinação e estar preparado para a vida, coisas que a gente constrói dia a dia, passo a passo. Seja com um passo de cada vez, mas vá fazendo sua parte devagarinho.

E para fazer essa diferença em Apodi é preciso também ter coragem. Mas não aquela coragem que todos estão acostumados de embates e batalhas, mas a coragem vinda do próprio significado da palavra “agir com o coração” esse sim é o verdadeiro ato de coragem.

Por isso, continue crescendo e se aperfeiçoando. Inspire amigos, parentes, conhecidos, desconhecidos, pessoas que precisam desse suporte, passe adiante a transformação que acontece com você.

“Sejamos a mudança, a diferença e o progresso. Vamos cobrar, buscar e lutar, somente assim, teremos um município e um país melhor”, destaca Alves.

“Parabéns Apodi e região, pela união e maturidade. Agora, existem outras várias lutas que devem ser travadas, por todos, coletivamente, todas elas em prol da garantia dos nossos direitos”, acrescenta o vereador.

Robinson pode fazer uma dieta no seu secretariado

Quem arrodeia o governador Robinson Faria tem percebido que ele está tentando reduzir o peso do desgaste de seu governo.

O governo tem muitos secretários pesados que promovem mais problemas que soluções. Tem gente querendo mandar mais que ele. A informação é do blog do Primo.

O soldado Vasco tomou conhecimento que a lamborada será grande. O governador quer cortar gorduras para deixar o governo mais leve e solto visando a eleição do ano que vem.

Amigos têm dito ao governador que continuando com esses pesados o governo continuará atolado. Tem que mandar os pesos pesados embora enquanto é tempo.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.


STTR de Apodi contra o fechamento do HRHMM. Nenhum direito a menos!



Na manhã desta quarta-feira (19) ocorreu em Apodi, grande mobilização, contra o fechamento do Hospital Regional Hélio Morais Marinho.

No último dia 8 de julho o governo estadual assinou o Termo de Ajustamento de Conduta – TAC, junto ao Ministério Público do Trabalho, Procuradoria de Justiça e Ministério Público para elaborar um cronograma de desativação de vários Hospitais Regionais. 

A sociedade Apodiense e região não aceita essa medida perversa do Governador Robinson Farias e foi às ruas para dizer que o HOSPITAL DE APODI NÃO VAI FECHAR!

Família Maçônica participa do protesto contra a redução dos serviços do HRHMM



Na manhã desta quarta-feira (19), uma grande quantidade de pessoas saíram às ruas da nossa cidade, Apodi-RN, em protesto ao fechamento do Hospital Regional Hélio Morais Marinho, que há 30 anos presta serviços essenciais a população da referida cidade e da região oeste norte rio-grandense.

A nossa família maçônica, sem sobra de dúvida, apoia a causa do Hospital e juntamente com toda a população apodiense esteve presente, onde contou com a representação de todas as instituições que a fazem parte, como Loja Maçônica Vale do Apodi - nº 17, o Capítulo Príncipe Vale do Apodi - nº 97, o Castelo Excalibur do Apodi nº - 11, o Bethel 07 – Princesas do Vale e Clube de Samaritanas Martinha Torres.

Toda a família está mobilizada para ajudar na causa e junto com a população conseguiremos reverter essa triste realidade que é o fechamento do nosso Hospital.

T.'.F.'.A.'.
ARLS "Vale do Apodi"

Clique AQUI e acompanhe os trabalhos da família maçônica apodiense.


[informe publicitário] Center Peças – a sua melhor loja de peças para motos



Center Peças - você encontra acessórios como pneus, capacetes, baterias, peças e serviços em geral com os melhores profissionais de Apodi. A Center Peças aceita todos os cartões de créditos e parcela em até 6x. Faça-nos uma visita e comprove o que estamos anunciando.

Organização: Francisco Pereira
Telefone: (84) 3333-2674 ou 9427-0363
Rua: Benjamin Constant, 516

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Um exemplo para Apodi




Vereadores trabalham 24 dias por ano

Do G1/PB

Os nove vereadores de Baía da Traição, no Litoral Norte da Paraíba, trabalham apenas 24 dias por ano, em média, e somam um salário de R$ 42 mil, segundo os dados do sistema Sagres, do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB). A jornada reduzida de trabalho está prevista no regimento interno da Casa, elaborado em 1990. O documento prevê recesso de seis meses nas atividades parlamentares.

De acordo com o calendário de sessões, em 2017 os vereadores trabalharam em fevereiro, março e abril, e ficam em recesso até setembro, quando trabalham novamente até o mês de novembro.

Nos meses de trabalho, há apenas uma sessão por semana, nas sextas-feiras. Para isso, os vereadores de Baía da Traição recebem um salário mensal de R$ 3.500, o que daria o valor de R$ 1.750 por dia de trabalho. O presidente da casa recebe o dobro do valor.

A população de Baía da Traição comentou sobre o assunto e alguns moradores disseram, em entrevista à TV Cabo Branco, não estar muito satisfeitos com a situação. “Assim é uma vida boa demais”, comenta o pescador Francisco José Alcântara.

“Eu não ganho isso trabalhando todo dia, porque eles ganham trabalhando só um dia? É justo?”, questiona a agente administrativa Elisabete Falcão.

Na última legislatura, a vereadora Luiza Dantas (DEM) tentou apresentar um projeto para reduzir o tempo de recesso pela metade, mas o projeto não entrou na pauta de votações. Reeleita, a parlamentar disse que vai tentar novamente.

“Nós temos que mostrar o nosso trabalho. Realmente o salário que a gente ganha pelo expediente que a gente dá, por 180 dias de férias, é um absurdo”, disse.

Segundo o 1º secretário da câmara, vereador José Roberto da Silva (PRB), a pauta deve ser debatida quando a Casa voltar do recesso, no dia 1º de setembro. “Desde 1990 que temos este recesso aqui e o presidente da câmara disse que quando voltar do recesso apresentaria o projeto e com certeza aprovaria”, explicou.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

Manifestação em defesa do Hospital Regional reúne milhares de pessoas em Apodi


Dezenas de servidores, técnico-administrativos do Hospital Regional Hélio Morais Marinho, juntamente com a sociedade civil organizada de Apodi e região Oeste realizaram na manhã desta quarta-feira (19) uma manifestação em frente ao Hospital Regional Hélio Morais Marinho em protesto contra o fechamento da unidade hospitalar.


A população apodiense saiu às ruas para protestar contra o Governador Robinson Faria (PSD) e defender com justiça e dignidade, seus próprios direitos assegurados pela Constituição Federal.


O protesto começou às 8h da manhã com concentração em frente ao Hospital Regional. Na ocasião, os manifestantes seguiram em caminhada pelas principais ruas e interditaram a rodovia federal BR – 405 por cerca de uma hora nas proximidade do semáforo.

Os apodienses precisam mobilizar e unir cada vez mais a cidade, pois o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado pelo governo estadual, sem sequer discuti-lo com a sociedade e prefeituras, caminha para asfixiar ainda mais municipalidades e maltratar sobremodo a clientela assistida – mesmo que precariamente.


A decisão precisa ser tratada com o mínimo de humanidade, respeito e racionalidade. Readequar hospital noutro formato – sem de fato preparar a comunidade para essa mudança – é decisão draconiana.


Após auditoria operacional sobre a rede hospitalar da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), o Tribunal de Contas do Estado (TCE) sugeriu a revisão quantitativa e qualitativa da rede de hospitais estaduais, deixando claro em seu relatório final que há a necessidade de transformação de hospitais regionais em unidades de atenção primária.

Revisão quantitativa significa “redução”, “diminuição”. O governo não vai ampliar ou criar novos hospitais regionais, isso é claríssimo.

Veja íntegra AQUI do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que o estado assinou com Ministério Público do RN (MPRN) e Ministério Público do Trabalho (MPT). Nela não existe faz-de-conta ou acrobacias com palavras e frases.


Pelo menos sete hospitais regionais do Rio Grande do Norte vão perder esse status. Vão mudar de nomenclatura e também de foco, com maior atuação na atenção básica. Mas o enxugamento não para por aí.

O Governo Robinson Faria (PSD) comunica-se mal e age mais ainda.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

Tem gente com lupa na mão

Um minucioso mapeamento político está sendo feito em todos os municípios do Rio Grande do Norte.

Mapeamento é diferente da pesquisa, ele mostra a movimentação das correntes políticas. A informação é do blog do Renato Dantas.

Sua sondagem também revela o nível de engajamento da galera com seus preferidos...

O soldado Vasco teve acesso a primeira etapa do mapeamento que foi feito numa região tranquila sem muitos confrontos.

O resultado é surpreendente em todos os sentidos... Outras regiões estão sendo mapeadas.

O último mapeamento que foi feito no Rio Grande do Norte foi fechado há 23 anos, num domingo, dia 01 de maio de 1994, dia do falecimento do piloto Ayrton Senna.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.

[informe publicitário] Posto Cidade em Apodi, qualidade para você ir mais longe!



O Posto Cidade no município de Apodi é aberto 24 horas – lá você conta com Conveniência, óleo diesel comum S500 e ótima localização.

Nossos colaboradores são treinados para garantir o melhor atendimento a você, nosso maior parceiro!

Nossos combustíveis passam diariamente por testes rigorosos de qualidade para garantir o melhor para seu veículo.

Qualidade que garante até 3% de economia no consumo do combustível, melhora a potência e aumenta autonomia do motor.

terça-feira, 18 de julho de 2017

Como ficou o remanejamento orçamentário na câmara

E como ficou a votação da LDO - Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2018 na Câmara Municipal de Apodi?

Algum vereador colocou emendas que encarta, limitando o índice de remanejamento no mesmo valor que é de 3%. Ou foi aumentado?

Se ficar assim, fica mais fácil pra os parlamentares fiscalizarem e garantir que nosso dinheiro seja aplicado da forma correta.

O Brasil não tem futuro. Vá embora enquanto é tempo

Se você leu o título desse artigo e discordou, talvez seja funcionário público com alto salário, passou em concurso nepotista, acomodado derrotista, político ou militante beneficiado, ganhou na loteria ou é só um iludido patriota. Se for, ainda assim é bem provável que, quando chegar ao final do artigo, concorde que o Brasil não tem futuro. O conselho: “vá embora” não serve para todos. O que você vai ler não é pessimismo, é realismo. Nem todos têm a habilidade de aceitar.

Rodrigo Batalha – Escritor e Consultor 
Baseado em documentos desde a colonização, Paulo Prado (1928) descreve os últimos cinco séculos no Brasil. Leia com muita atenção aos detalhes.

“Três séculos tinham trazido o país a essa situação lamentável… O mal, porém, roía mais fundo. Os escravos eram terríveis elementos de corrupção no seio das famílias. Viviam na prática de todos os vícios…. Desdobrou-se esta terra com grande desaforo: as usuras, onzenas, e ganhos ilícitos eram cousa ordinária; os amancebamentos públicos sem emenda alguma, porque o dinheiro fazia suspender o castigo; os estupros e adultérios: eram moeda corrente….Pequeno núcleo, enfim, de devassidão, indisciplina e viver desregrado, desenvolvendo em plena anarquia moral e social os gérmens de desmoralização e depravação de costumes trazidos da metrópole já decadente… Era essa a sociedade informe e tumultuada que povoava o vasto território cem anos depois de descoberto”.

O que mudou nesses 500 anos? Muita coisa. Para pior. Somos líderes em quase tudo que é lamentável: violência, impostos, desemprego, taxa de juros, dívida interna, corrupção, políticos bandidos, mazelas sociais, hipocrisia, analfabetismo, pobreza farta, demagogia, infraestrutura caótica, foros privilegiados, estelionato, egoísmo, proselitismo, impunidade, saúde débil, fiscalização fraudulenta, nepotismo, clientelismo e desigualdade. O responsável por tudo isso? Você, eu, nós. Brasileiros que, assim como outros milhões nos últimos 400 anos, nutriram com seu voto otimista uma classe de criminosos de colarinho branco, baseados num patriotismo tipo amor bandido. O Brasil sempre foi uma estrebaria.

O físico Albert Einstein dizia: “heroísmo no comando, violência sem sentido e toda a detestável idiotice que é chamada de patriotismo: eu odeio tudo isso de coração”. Sim, porque o país também precisa amar e respeitar seu cidadão, e não apenas o contrário, como queria Kennedy. Se Einstein, que foi um gênio, tivesse morado no Brasil do PT, PMDB, PSDB, PSOL, PCdoB, PP e de um Judiciário tão depravado como o nosso, teria criado a Teoria da Imoralidade Geral.

Olhar para os lados com medo de assalto e sequestro, sacar dinheiro escondendo a carteira, cinco meses de suor e tributos, ministros que subjugam as leis, partidos que protegem estupradores, presidente que frauda eleição e operação policial, balas perdidas, 99% de imprensa parcial, coligações que roubam o povo, sequestros, políticos criminosos impunes, super salários inconstitucionais. Entenda e creia: nada disso é normal.

O brasileiro apenas se acostumou, assim como um pássaro, que deveria ser livre, se acostuma ao cárcere. O que você chama de patriotismo entenda como ‘amor à escravidão’. Vício nefasto de uma cultura que se orgulha de samba, futebol e feijoada ao invés de desenvolvimento, segurança e bem-estar.

Afinal, o que é a vida, senão a busca por sobrevivência e felicidade? Se o seu país não oferece nenhuma contrapartida de seu amor, dedicação, suor e fidelidade, por que continuar fiel?

Quantos e mais quantos morrem lentamente graças à incompetência de um Estado corrupto? Isso é ser patriota?

E se um outro país te oferece tudo o que você sempre sonhou, mesmo não sendo cidadão nativo: saúde, respeito, educação, segurança, direitos, paz, qualidade de vida e tranquilidade? Como explicar o patriotismo, que Einstein, não por acaso, tanto odiava?

A vida é fugaz. Até que ponto vale a pena entregar décadas de sangue, esforço, lágrimas e otimismo a uma localização geográfica e hábitos culturais, quando esta (cultura política e ética) desde o século XVI, só faz trair os mais singelos desejos vitais de seus cidadãos? Responda: até que ponto? Sim, eu sou como você, também amo o Brasil. Mas infelizmente nossa sociedade não está integralmente preparada para mudar. Enquanto isso vivemos em eterna apreensão, estado de alerta e revolta. Estamos arruinando a saúde em nome de quem?

Joaquim Nabuco dizia que ‘o verdadeiro patriotismo é o que concilia pátria com humanidade’. Onde? O que queremos não acontecerá em tempo. Não aconteceu até hoje. Antes disso é preciso sobreviver com um pouco de dignidade e respeito de um outro Estado?

Lembre o que disse um dia Diogo Mainardi há 15 anos atrás: “Futuro? Que futuro? O Brasil não tem futuro. Daqui a quinze anos estaremos no mesmo buraco de agora”. Ele estava errado: estamos piores. Se o patriotismo é ‘o último refúgio dos canalhas’, como disse Samuel Johnson, ouça um conselho: se nos últimos 500 anos nada mudou, vá embora enquanto é tempo. Seu maior bem é sua vida. A Pátria você deixa pros canalhas terminarem de destruir.

Por Rodrigo Batalha

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI.